segunda-feira, 31 de maio de 2010

EU ESCREVO - Prosa Poética Silas Correa Leite




EU ESCREVO

Eu escrevo o meu mundo particular, talvez para tentar apagar o mundo que me deram, que recebi ao nascer, pois se nascer fosse bom a gente não chorava ao sair do Planeta Barriga de Mãe.Talvez escrever seja a minha maneira de tentar refazer o mundo com o qual eu sonho, com um espírito comunitário – sentir a dor do outro – pincelado de algum surrealismo. Para assim de alguma forma fugir da triste vida como ele é; dando também algum toque de realismo fantástico para, no meu estágio telúrico - o qual como um pobre lobo de estepe fui condenado a pagar a dura pena de existencialização – e finalmente então eu possa sentir o transcendental; o “mim” além de mim, acreditando numa outra dimensão superior, muito além do vale da sombra da morte, e nesse sonhado lugar - em que a morte matará a morte - possamos então realmente sobreviver muito melhor do que entre os meros humanos” Silas Correa Leite –E-mail:
poesilas@terra.com.brwww.portas-lapsos.zip.net

Especial, direto de Dublin - Na rua, Irlandeses condenam ataque de Israel

31/05/2010


Quase 2000 manifestantes irlandeses condenam ataque a navios e exigem expulsão de embaixador israelense

Autoridades confirmam que havia oito cidadãos da Irlanda no navio atacado.


Gustavo Oliveira*

AGÊNCIA NOTISA especial de Dublin Em mais uma condenação pública à última ação de força cometida pelo Estado de Israel, cerca de 1.700 pessoas de diferentes idades, etnias e nacionalidades se reuniram no centro de Dublin (República da Irlanda) contra o ataque aos navios de ajuda humanitária que se destinavam à Faixa de Gaza.

O protesto, organizado pela organização não-partidária Ireland Palestine Solidarity Campaign (IPSC – em português,  campanha de solidariedade à Palestina), teve início às 18h (14h em Brasília) e marchou por aproxidamente 6km até a embaixada Israelense em Dublin.

Além das tradicionais palavras de ordem – "Free, Free Palestine!" –, os manifestantes exigiram a expulsão do embaixador de Israel do país, em repúdio à política do país. Manifestações públicas contra o incidente também foram realizadas em outras cidades tais como Cork, Derry, Sligo, Waterford, Galway e Belfast (Irlanda do Norte).

Os políticos locais presentes à marcha celebraram a união em torno do tema dos diferentes partidos irlandeses, que criticaram a ação militar contra a ajuda humanitária e seu resultado catastrófico. Eram previstos que dois parlamentares irlandeses estivessem a bordo dos navios atacados, mas foram impedidos de embarcar por autoridades cipriotas.

Posição oficial

De acordo com informações do Irish Times, o primeiro-ministro irlandês, Brian Cowen, exigiu que uma investigação em torno do tema seja levada a cabo, alegando que o bloqueio à ajuda humanitária conduzido por Israel é ilegal segundo as leis internacionais."Embora o governo israelense tenha se retirado de Gaza, eles continuam uma força ocupante de fato visto que decidem quem entra e quem sai de lá", afirmou e acrescentou: "a razão desse problema está diretamente relacionado ao fato de que há um bloqueio humanitário. Eu acredito que isso é uma violação da lei internacional. Pessoas têm o direito à ajuda humanitária".

Na mesma linha, o ministro das Relações Exteriores da Irlanda, Micheál Martin, convocou o embaixador israelense no país, Dr. Zion Evrony, para discutir o incidente, e declarou estar "gravemente preocupado" com o assalto aos navios. "Os relatos de que até 15 pessoas foram mortas e 50, feridas, se confirmados, constituiriam uma resposta totalmente inaceitável por parte do exército israelense a uma missão humanitária buscando entregar suprimentos muito necessários ao povo de Gaza", disse.

Ao todo, o governo da República da Irlanda confirmou a presença de oito cidadãos irlandeses a bordo dos navios, além de outros quatro indivíduos com dupla cidadania que possuem passaporte do país. Até o momento, as informações disponíveis indicam não haver irlandeses mortos ou feridos no incidente.

*Subeditor da Agência Notisa



Agência Notisa (science journalism – jornalismo científico)

terça-feira, 25 de maio de 2010

EdUFSCar lança livro para compreender a importância da troca de conhecimento para educação

 
Obra discute sobre uma das principais tarefas da educação, o estímulo à experiência com a alteridade

A Editora da Universidade Federal de São Carlos (EdUFSCar) lança a obra "Educação e Alteridade", organizada pelas professoras Ettiène Guérios, do Departamento de Teoria e Prática de Ensino da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e Tânia Stoltz, do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPR. De acordo com as autoras, o processo educativo tem valor emancipatório em si e não é apenas instrumento para a garantia da sobrevivência ou para a ascensão social. Assim, a educação tem como meta o desenvolvimento do ser no plano corpóreo, mental e espiritual, preparando-o para o autoaprendizado e para a construção de um sentido para a sua existência, sendo que esse desenvolvimento humano passa necessariamente pela alteridade, ou seja, troca com o conhecimento do outro.
O livro "Educação e Alteridade" tem como objetivo fomentar o debate a partir de diferentes enfoques teóricos e pesquisas sobre a relação educação e alteridade, de caráter interdisciplinar. O conjunto de capítulos sobre o tema pontua o papel do outro nos processos educativos a partir dos seguintes eixos: Discussões teóricas sobre a relação educação e alteridade e Pesquisas empíricas envolvendo a contribuição do outro no processo educativo. 
Entre os artigos, o livro conta com o "Tolerância e respeito à alteridade em uma educação democrática", do professor Celso de Moraes Pinheiro, da UFPR. O artigo aponta que se a educação pretende o desenvolvimento do espírito cidadão e democrático torna-se imprescindível uma formação que insira a tolerância como fundamental no processo de educação. Assim, o autor entende que o reconhecimento do pluralismo representa o início da ideia de tolerância, que vai além do respeito a leis e regras. 
O "Educação e Alteridade" já está disponível para venda na Livraria da EdUFSCar, localizada na área Norte do campus São Carlos e também pela Internet, em www.editora.ufscar.br. Outras informações pelo telefone (16) 3351-8962.

Terreiro de Breque, sábado, na Lapa (grátis)

 
 
Terreiro de Breque, sábado, na Lapa (grátis)


A próxima edição da já tradicional roda de samba quinzenal do Terreiro de Breque, no botequim Vaca Atolada, a Embaixada Carioca, acontece no próximo sábado (29/5), a partir das 20h, com entrada franca.


Serviço
Vaca Atolada, a Embaixada Carioca
Endereço: Rua Gomes Freire, 533 - Lapa, Centro, Rio de Janeiro
(na quadra entre a Rua do Rezende e a Rua da Relação)
Data: 29/5 (sábado), 20h
Entrada Franca



Terreiro de Breque
O Terreiro de Breque é uma confraria de boêmios inveterados, reunidos para tocar e cantar o samba, especialmente em seus matizes menos explorados, como o samba de terreiro, o samba-de-breque e o sincopado. No repertório, sambas inéditos, muito lado B dos compositores mais famosos e músicas de autores menos conhecidos e também de componentes do grupo, com espaço também para marchinhas e maxixes.

Vaca Atolada
Cerveja gelada, petiscos deliciosos e o clima de quem conhece os ensaios, as rodas e os desfiles da Sociedade Carnavalesca Embaixadores da Folia, o bloco de maior fôlego do carnaval carioca. Esta é a cara do bar Vaca Atolada, a Embaixada Carioca. Ao contrário de diversas casas noturnas da "nova Lapa", o lugar faz juz ao título de autêntico botequim, sem frescuras e também sem a "simplicidade de boutique" da qual foge o verdadeiro frequentador de botecos.

domingo, 23 de maio de 2010

AGRADECIMENTO



PREZADOS AMIGOS,
 
APRESENTO O NOVO MEMBRO DA DA NOSSA PEQUENA FAMÍLIA.
 
ROCCO, NASCIDO A 05 DE MARÇO DE 2010
 
ABRAÇOS
 
FERNANDO
 
Junto, meus agradecimentos ao DON
e a todos que se interessaram em ajudar.
nair lúcia de britto.
 


USE O MESSENGER DENTRO DO HOTMAIL SEM PRECISAR INSTALAR NADA. CLIQUE PARA VER COMO.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Audiência Pública sobre Lan Houses

CÃO LABRADOR PARA ADOÇÂO

Encaminhado por Nair Lúcia de Britto.
 

CAROS AMIGOS,
 
Meu cachorro o Buck, um weimaranner de 10 anos, morreu dia 12 de maio.
 
Caso alguém saiba de um cão labrador macho, de até um ano de idade para adoção/doação.
 
Grato,
 
Fernando.
 
Caso alguém possa fazer esta doação, por favor, envie um e-mail para:
 
 


QUER NAVERGAR COM MAIS SEGURANÇA? VEJA AS DICAS DO INTERNET EXPLORER 8.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Prêmio Ipê Cidade de Blumenau

Coletânea Haicais em Setembro, volume 2

O Prêmio IPÊ Cidade de Blumenau foi instituído pelo Projeto Palavras Azuis, para comemorar o plantio de três mudas de IPÊ ROXO (árvore símbolo de Blumenau), durante o 2º Encontro de Poetas del Mundo realizado na cidade, em 2008. As três árvores foram batizadas de IPÊ BRASIL, IPÊ SANTA CATARINA e IPÊ CIDADE de BLUMENAU, respectivamente.

O Prêmio Ipê Cidade de Blumenau será concedido a três dos autores que aceitarem o convite para participar da Coletânea Haicais em Setembro, vol.2. Os três primeiros colocados receberão um troféu e certificado de participação, sendo um prêmio para autor residente Blumenau, outro para Santa Catarina e um terceiro para o selecionado entre participantes do Brasil e exterior. Os jurados não tomarão conhecimento dos nomes dos autores durante o processo de seleção. Membros da organização, Conselho Editorial e corpo de jurados, nâo farão jus à premiação, caso participem da Coletânea.

A seleção dos três melhores haicais será feita por profissionais ligados à Literatura em Língua Portuguesa (doutores, professores e poetas conhecedores do haicai) dentro dos seguintes critérios:

· Haicai tradicional com 17 sílabas.

· Kigô: tema livre ou termos referentes à Primavera.

· Originalidade e beleza poética.

· Uso do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Nota:

· Se as inscrições ocorrerem dentro do prazo e atingirem o número ideal de co-participantes, a Coletânea Haicais em Setembro, vol.2, poderá ser editada em São Paulo, para lançamento na Bienal do Livro, no mês de agosto de 2010.

· Lançamento em Santa Catarina ocorrerá em Setembro, em homenagem aos 160 anos de Fundação de Blumenau (dia 2) e ao Dia da Árvore (21), com colocação de placas de identificação nos três pés de Ipê, plantados em frente ao Mausoléu Dr. Blumenau, no Centro Histórico.

REGULAMENTO

· As inscrições serão feitas até 30 de Maio de 2010, através dos correios eletrônicos manczak@terra.com.br ou terezinhamanczak@yahoo.com.br

· Os haicais deverão ser enviados em português, arquivo Word, fonte Arial 12.

· A Coletânea será editada em regime de cooperativa, como as demais
edições do Projeto Palavras Azuis.

· O custo de co-participação será de R$240,00 por autor, com direito a seis páginas, sendo (5) cinco páginas para publicação (um haicai por página) e uma página de abertura, com identificação do autor.

· A edição terá no mínimo um total de 20 participantes.

· Cada autor terá direito a 20 exemplares do livro.

· O formato do livro será de 10X15. Miolo em Papel Off Set 75g e capa em Papel Triplex Supremo 250g.

 

 

Dados para inscrição
Nome do autor, RG, CPF, e-mail, endereço completo e telefone, E – mail e/ou site

Informações para depósito

Banco do Brasil Ag. 5203 -5

C/C 296.137-7 (favor enviar comprovante de depósito)

Formas de pagamento

À vista ou em até três parcelas de R$80,00 (maio, junho e julho), através de depósito bancário ou cheques nominais. No caso dos cheques pré-datados, favor solicitar endereço para remessa.


Organização:

Terezinha Manczak – Editora do Projeto Palavras Azuis, Coleção Prosa & Verso.

Fones: (47) 33371867 Cel.(47) 84024233

blog www.terezinha-manczak.blogspot.com site www.seblumenau.org

ABBTUR São Paulo comunica

Entidade reintegra Contur a partir de 19 de maio

A ABBTUR São Paulo comunica aos colegas bacharéis, docentes, estudantes e profissionais de Turismo que, conforme o Decreto n 55.670 de 1 de abril de 2010, passa a reitegrar o Conselho Estadual de Turismo.

A Associação será representada por seu Presidente, Prof. Dr. Marcelo Vilela de Almeida e por seu Diretor de Comunicação, Aristides Faria, membros Titular e Suplente, respectivamente.

Prestes a completar três décadas de atuação no Estado de São Paulo, a Entidade já participará da próxima reunião do Conselho. O evento se dará na quarta-feira, dia 19 de maio.

 

Ana Marina Godoy
jornalista - 8446/PR

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Poema

 

Complexo

 

És lindo por dentro

E por fora

A noite é bela, conte comigo...

Vem cigano dos meus sonhos...

Vou lembrar sempre de você...

Em horas corridas...

Em dias cheios

Nada te impedi...

De me tomar pelos braços...

Quero sentir seu perfume...

Nessa altura da vida...

Sua forma de viver a vida...

Serei grata por nós...

Patrícia Raphael é poetisa em Itajaí

 


 

Poemas

 

 

 

AUTOPSICOGRAFIA DO POETA

Dhiogo Jose Caetano

 

O poeta é um fingido.

Finge tão perfeito que chega a ficar com dor e releva o sentimento.

E o lê e o escrever na dor nos sentidos perfeitos.

E assim nas rodas gira a razão esse comboio de rodas que se chama coração.


dhiogocaetano@hotmail.com

Interrogatório ex-deputado Carli Filho

Nota para a imprensa

Ex-deputado Carli Filho opta por ser interrogado em Curitiba.

A defesa do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, pelo advogado criminalista Roberto Brzezinski Neto, protocolizou petição na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba, informando o juiz que o acusado opta por ser interrogado em Curitiba. "Agora o processo segue para o Juiz designar a data do interrogatório nesta Capital", declarou o advogado Elias Mattar Assad, que representa a família Yared na assistência do MP.

Assessora de Imprensa
Nayara Giazzon

 

 

Filmes premiados podem ser acessados on-line

  Filmes premiados podem ser acessados on-line

Os filmes premiados na primeira edição do TourFilm Brazil já podem ser acessados no site do evento, www.tourfilmbrazil.com

domingo, 16 de maio de 2010

FÉ DIVINA E FÉ HUMANA

 

Seja divina ou humana, a é um sentimento inato do ser humano.

Desde o seu nascimento o homem traz dentro de si a consciência

de suas poderosas capacidades e do destino que lhe é reservado.


A princípio o sentimento deestá oculto dentro dele. Para que esse

sentimento se manifeste, se desenvolva e se revigore isso é algo que vai depender exclusivamente do livre arbítrio de cada pessoa.


Geralmente quando se fala de costuma-se aliar-se essa palavra apenas no sentido religioso; na fé que Jesus ensinou, como chefe de uma religião. Mas o que Jesus, que realizou vários milagres, quis realmente mostrar aos homens são as maravilhas que todos

podem realizar através da fé; isto é da vontade de querer.


Os milagres realizados pelos apóstolos, a exemplo de Jesus, não seriam exatamente milagres, mas sim efeitos naturais; efeitos esses que, naquela época, os homens não tinham conhecimento.

 

Hoje, através do estudo da filosofia espírita e do magnetismo,

o homem tem condições de se esclarecer a respeito.


Explicando em miúdos, todo homem é dotado de um magnetismo

que já nasce com ele e, portanto, com o poder de atrair para si,

como um ímã, o que ele deseja. Só que, em primeiro lugar,

o homem precisa tomar conhecimento desse poder e

saber desenvolvê-lo, a favor do bem.


A fé tanto pode ser divina como humana; dependendo para onde o homem a direciona. Quer dizer, a pode ser aplicada tanto para as aspirações celestiais, no futuro;

como pode ser aplicada às necessidades materiais terrestres.


Por exemplo, um homem que luta para construir uma grande

empresa e executa seu trabalho com fé e determinação, certo de

que conseguirá realizar seus projetos, triunfa porque essa

certeza lhe dará uma grande força que o ajudará a vencer.

Essa é a fé humana.


Por outro lado, o homem que acredita na sua vida futura, depois de sua passagem pela Terra, e procura através de boas ações obter merecimento para alcançar a felicidade celeste pode realizar milagres através da caridade, do devotamento e da

abnegação. Essa é a a fé divina.


Quer dizer, seja a humana ou divina, não existem dificuldades

que não possam ser ultrapassadas. O magnetismo é a prova

do poder da fé colocada em ação.

Pela fé, o homem obtém a cura de enfermidades e produz vários outros fenômenos que, antigamente, eram chamados de milagres.


Se todos os homens se conscientizassem do poder que têm dentro

de si e se esforçassem no sentido de trabalhar adequadamente

esse poder, todos seriam capazes de realizar grandes prodígios

que, na verdade, não seriam milagres; mas sim a capacidade

de saber colocar em exercício e desenvolver favoravelmente uma de suas poderosas faculdades humanas.


NAIR LÚCIA DE BRITTO


Fonte de pesquisa: O Evangelho, segundo o Espiritismo – Paris, 1863.



 

Oitava edição da Cãominhada de Blumenau bate recorde de público

A 8º edição da Cãominhada, que ocorreu no último domingo, dia 16, a partir das 8h30mim em frente ao setor 3 do Parque Vila Germânica, bateu recorde de inscrições. Ao total, 1,052 cães participaram do evento, que contou ainda com a participação de mais de 4 mil pessoas que se divertiram em uma manhã de lazer.

De acordo com a coordenadora do evento, Margaret Nascimento, os números expressivos da Cãominhada provam que o evento já faz parte do calendário da cidade e caiu no gosto da população. "Estamos muito felizes com o resultado deste evento e notamos que cada vez mais, estamos sendo prestigiados pelos blumenauenses", afirma. A próxima edição da Cãominhada ocorre em agosto.

Repórter: Rafaella Fernandes E-mail: rafaellafernandes@blumenau.sc.gov.br


sábado, 15 de maio de 2010

A poesia que entra pelos OlhOs

Nós humanos somos providos de cinco órgãos dos sentidos: tato, olfato,
paladar, audição e visão. Todos são demais valiosos para o nosso
relacionamento com o universo. Qualquer mensagem que chega ou sai de
nós passa por algum deles a depender da forma com que foi codificada.
A música, por exemplo, necessariamente passa pelos ouvidos. Toda a
culinária, o paladar e o olfato estão intimamente relacionados. E
assim por diante.
De tempos em tempos, um ou outro órgão entra mais em evidência. Na era
do rádio estava a cargo dos ouvidos traduzir para o resto do corpo as
novidades do mundo. Com o advento da televisão entramos na chamada era
visual. E na era virtual (internet) vai vigorar em nós o sexto
sentido?
Enquanto nos respondem os biólogos, cientistas e teóricos da
comunicação, vamos nos ater a um assunto já bastante experimentado: a
poesia visual.

Poesia visual brasileira

A síntese da poesia visual brasileira ganha as terras americanas pelas
mãos da artista Regina Vater, que organizou uma abrangente exposição
sobre o tema. Residindo há mais de vinte anos nos EUA e contando com o
apoio do Instituto de Estudos Latino Americanos da Universidade do
Texas, a artista reuniu trabalhos de 53 poetas de diferentes partes do
Brasil. O ponto culminante do projeto "Poesia Visual Brasileira" é a
exposição realizada no Mexic Arte Museum - Texas, também disponível no
site www.imediata.com.
A relação dos artistas participantes já impressiona por seus nomes:
Ana Aly, André Vallias, Alex Hamburger, Almandrade, Alvaro de Sá,
Arnaldo Antunes, Augusto de Campos, Avelino de Araújo, Bené Fonteles,
Bruno Monteiro, Carli Moore Portella, Christine Mello, Décio
Pignatari, Edgar Braga, Fabio Di Ojuara, Falves Silva, Franklin
Capistrano, Gastão Debreix, Giselle Beguelman, Glauco Matoso, Grima
Grimaldi, Haroldo de Campos, Hélio Oiticica, Hugo Pontes, J. Medeiros,
João Bandeira, Joaquim Branco, José Alberto Saraiva, Lena Bergstein,
Lenora de Barros, Lia do Rio, Lygia de Azeredo Campos, Maria do Carmo
Secco, Millôr Fernandes, Moacy Cirne, Neide Sá, Omar Khouri, P.J.
Ribeiro, Paulo Bruscky, Paulo Miranda, Philadelphio Menezes, Regina
Vater, Sayonara Pinheiro, Tadeu Jungle, Walter Silveira, Wladimir Dias
Pino.


"Se vos nutro com poesia, é na esperança de que não me faltem com a
comida."
Luiz de Camões
A artista e curadora Regina Vater participa com uma instalação
especial para a ocasião chamada "O Festim de Camões", onde são
homenageados o patrono da língua portuguesa Luiz de Camões e os poetas
brasileiros Affonso Romano de Sant'Anna, Antonio Cícero, Caetano
Veloso, Frederico Barbosa, Haroldo de Campos, Manoel de Barros, Olga
Savary e Sérgio de Castro Pinto. Na instalação, sobre uma mesa posta
para os convivas brasileiros está impresso, nos oito pratos, um
pequeno poema de cada um deles que podem ser lidos sob um foco de luz
direcionada. Intrigante!
A idéia se baseia numa história atribuída a Camões que, querendo
retribuir favores devidos a certos cortesãos, certo dia decidiu
oferecer um banquete. Como não tinha dinheiro, pediu emprestado a um
amigo rico seu melhor serviço de mesa (pratos, cristais e talheres).
Quando os convidados chegaram para a festança, encontraram a mesa já
posta. Todos os pratos, porém, estavam virados para baixo. Camões
agradeceu a todos pelo apoio sempre recebido e pediu, então, que
virassem os pratos, pois o banquete iria começar. Debaixo de cada
prato, os convidados encontraram um poema escrito especialmente para
cada um deles pelo anfitrião. Para completar a surpresa, Camões
declarou: "Ora, pois, o banquete está servido... Se vos nutro com
poesia, é na esperança de que não me faltem com a comida".

Para enxergar melhor

Enxergar e entender. A poesia visual já passou por diversas
experimentações e hoje convivemos com ela em out-doors, anúncios,
grafittes, luminosos, vinhetas de televisão, capas de livros, revistas
e jornais, rótulos de produtos, logomarcas, na arquitetura, na moda,
no design industrial, sem nem nos darmos conta.


"As cavernas com suas inscrições visuais são os museus do homem
primitivo. O homem moderno armazena suas imagens visuais nos museus."
ALMANDRADE
Para compreendermos a origem e essência do conceito "poesia visual",
nos valemos de uma entrevista concedida pelo poeta Antônio Luiz Morais
de Andrade - ALMANDRADE - ao repórter Rodrigo de Souza Leão.
ALMANDRADE é dono de um estilo através do qual o minimalismo é o
cursor de sua estética e trabalha o poema como quem lapida um
diamante. É um dos criadores do Grupo de Estudo de Linguagem da Bahia
que editou a revista Semiótica em 1974. Ele responde às perguntas com
a sabedoria de um verdadeiro mestre e mostra-se indignado pelo descaso
ao trabalho do artista numa sociedade dominada pela cultura da mídia,
da moda, do fácil e do descartável.

Repórter - Por que o poema curto é o paradigma da poesia brasileira
atual?

ALMANDRADE - Não tenho informações suficientes para afirmar que o
poema curto é o paradigma da poesia atual. No meu caso, a arte e a
poesia me desviaram para o uso de um repertório mínimo de signos
verbais ou pictóricos como método de trabalho. Tenho como referências:
a vanguarda poética, o construtivismo e a arte conceitual. Mais tarde
me aproximei das conferências de Ítalo Calvino, principalmente sobre a
leveza "monumentos perdidos/pinturas nas paredes dos museus/cavernas
modernas".

Repórter - O que há de comum entre monumentos perdidos e a pintura nas
paredes das cavernas? "Tudo passa menos o tempo"? "Círculos que se
prendem em círculos"? "Eterno Retorno"?

ALMANDRADE - A poesia é um fazer com a linguagem, um exercício que
leva a linguagem a um limite, a romper com os significados do
cotidiano. "...ir o mais longe possível, e não alcançar" (Bataille).
Na minha poesia há imagens, às vezes absurdas, contraditórias,
relações estranhas... possíveis só na linguagem poética. O poeta é
livre para transformar a ordem e o sentido das coisas. Mas podemos
aproximar da lógica do cotidiano, um problema para o leitor resolver,
ele é cúmplice dos significados de uma obra poética. Como diz Borges:
/"Aquele que lê as minhas palavras as está inventando"/. - Por
exemplo: as cavernas com suas inscrições visuais são os museus do
homem primitivo. O homem moderno armazena suas imagens visuais
(artísticas) nos museus (cavernas modernas). / "tudo é íntimo/na
desordem/do sofrimento"/

Repórter - Não acredita no sofrimento coletivo? Quando sofrer pode ser
ordenar?

ALMANDRADE - A resposta anterior poderia também ser uma resposta a
esta pergunta. A linguagem poética não é porta-voz do sofrimento da
dor ou do riso, eles estão presentes na poesia, mas como elementos
simbólicos, fazem parte na natureza do homem. E ele projeta naquilo
que lê ou vê seus sofrimentos, suas angústias e suas alegrias: "a
razão/é um pensamento /sem saída"/

Repórter - Quais as saídas para além do cartesiano?

ALMANDRADE - Esta talvez seja uma provocação, não sei se existem
saídas, a não ser o riso. /"Os limites da minha linguagem são os
limites do meu mundo"/, (Wittgenstein). A poesia é uma forma de
pensamento que não responde, interroga o pensamento. E a razão /"...é
apenas a imperfeição da inteligência"/, como afirma São Tomás de
Aquino.

Repórter - Você foi um dos criadores do Grupo de Estudos de Linguagem
da Bahia que editou a revista Semiótica em 1974. Quais caminhos a
Internet abre para o estudo da semiótica?

ALMANDRADE - Estamos deslumbrados com a Internet, como se ela fosse
resolver alguma coisa ou tornar o homem mais inteligente. Na verdade é
apenas um meio que pode estar a serviço de qualquer área de
conhecimento: facilita contatos, (esta entrevista, por exemplo)
informações, ela pode divulgar pesquisas, trabalhos, mas não vai
produzi-los.

Repórter - Quando um objeto pode ser um poema? Quando que uma só
palavra pode ser um poema? Quais são os limites que delimitam a poesia
concreta e a poesia visual?

ALMANDRADE - A poesia pela sua forma de escrita, diferente da prosa,
sempre foi um enunciado visual. A poesia concreta é o reconhecimento e
a afirmação da poesia como uma arte também visual, que o
poema-processo assumiu na sua radicalidade, a meu ver, levando o poema
a um rompimento com a literatura. Eu quando faço poema visual, eu
penso como uma arte gráfica que dialoga com a literatura. Um objeto ou
uma palavra assume a condição poética quando apropriada, inserida ou
deslocada para o contexto poético, quando produz certas emoções que
denominamos poética. Me lembro de Valery.

Repórter - O que é que a Bahia tinha que não tem mais? Desde Caetano e
Gil não nasce um artista do mesmo porte destes dois na terra de ACM. É
uma crise da Bahia ou brasileira?

ALMANDRADE - É um problema que me parece internacional. No caso da
música baiana (ou melhor, brasileira), cresceu em mercado mas caiu em
qualidade. Fazemos parte de uma civilização que tem como princípio de
ética o consumo. Pensar hoje em dia é ser retrógrado. Quando o
importante não é mais a qualidade mas a quantidade, tem alguma coisa
de errado!... ou errado é o ato de pensar?... Walter Benjamin apontava
o cinema como a grande arte.

Repórter - Há uma arte maior que a outra?

ALMANDRADE - ÉÉ preciso refletir sobre esta afirmação do Benjamin no
lugar e no tempo onde foi pensada. (No auge da revolução industrial).
Não há uma arte maior que outra. Os saberes de uma sociedade são
díspares e são mais importantes dentro das suas especificidades.

Repórter - Qual o papel do escritor na sociedade?

ALMANDRADE - O papel do escritor é escrever, produzir conhecimentos e
questionar sua natureza, inventar outras relações com o mundo. Mas
numa sociedade dominada pela cultura da mídia, da moda, do fácil e do
descartável, que despreza a reflexão, o escritor, o poeta e o artista
são personagens inúteis que passam o tempo recuperando uma poética e
uma forma de saber perdidas ou desprezadas. Para o homem não perder a
memória.

Dê sua opinião sobre o tema.


Élton Skartazini


Conheça mais sobre o(a) autor(a) desta matéria

_________________________________________________________________
O Internet Explorer 8 quer te ajudar a navegar seguro. Entre aqui para
ler as dicas.
http://www.microsoft.com/brasil/windows/internet-explorer/?WT.mc_id=1500
Se certificó que el correo entrante no contiene virus.
Comprobada por AVG - www.avg.es
Versión: 8.5.437 / Base de datos de virus: 271.1.1/2875 - Fecha de la
versión: 05/15/10 06:26:00

quinta-feira, 13 de maio de 2010

CASA DE CULTURA DO IPIRANGA PROMOVE SARAU NO DOMINGO

 

 

A Casa de Cultura do Ipiranga Chico Science (Rua Abagiba, 20, Ipiranga) oferece para a população neste domingo (16/5), às 15h30, o I Sarau Aberto Cappaz - Confraria de Artistas e Poetas pela Paz. Nesse evento serão apresentadas poesia e declamações entre outras atrações. A entrada é gratuita e os interessados devem levar alimentos não perecíveis e ou latas de leite em pó que serão encaminhados para a Defesa Civil do município.

Data: 16 de maio

Subprefeitura do Ipiranga - São Paulo

2808-3613

 

Adeus carne

 

Adeus carne

 

l

 

O corpo esguio e o andar rápido em meio aos corredores e, ela não parecia se importar com o fato dos detentos estarem perfilados e, de cara para a parede, enquanto ela passava. O fato já não intrigara mais Maria da Saudade, com seus olhos verdes sedutores e seus quarenta anos de idade, e já se foram um pouco mais de um ano que fizera sua primeira visita ao seu filho no cárcere. Ficou sabendo logo como as coisas ali se precediam. E ficou feliz e amargurada ao mesmo tempo. Hoje esta especialmente feliz, pois estava enfim chegando o dia da soltura de seu filho e, amargurada de ainda ao vê-lo ali preso. E hoje, ao visitá-lo, foi o encontrar amuado em seu cubículo.

– Filho, o que foi?

– Hora o que foi? Quero sair deste inferno mãe!É ‘’que’’ quero acertar umas continhas fora daqui...

– Tu vais sair logo meu filho! As palavras saíram em tom acalentador da boca de Maria. Ver o filho em tal estado, não era uma coisa que ela estava preparada. Era sempre assim, todas as sextas-feiras, um recomeçar, uma agonia sem fim, uma vez por semana e todo o mês. A princípio, ela pensava que o filho morreria em dois tempos naquele lugar infernal, mas logo soube que o ‘’Comando Criminoso’’ havia suspendido, toda e qualquer, acerto de contas ali dentro. As ‘’broncas’’ deveriam ser resolvidas no lado de fora do presídio. Isto devido à superpopulação de presídio.

– O advogado, disse que tu vai sair no mês ‘’qui’’ vem filho.

O que Maria da Saudade não sabia, era que o ‘’Comando Criminoso’’ quem de fato mandava no presídio, fizera uma acareação, entre seu filho e o Josué de Guimarães Travasso, o ‘’Nego preto’’, que fora preso logo após o filho da Maria ‘’cair na rua’’. ‘’O Patrão’’ queira saber da ‘’bronca’’ entre os dois e, deixar bem claro que as diferenças entre os dois seriam acertados fora do presídio. ‘’O Patrão’’ ficou contente, por saber que quem dera o tiro que matou um ‘’casqueiro’’ qualquer fora o Nego preto e o filho de Maria da Saudade ficou quieto durante todo o inquérito e o processo que o arrolava como homicida. E agora que o Nego Preto estava na rua, uma coisa não saia da cabeça do filho de Maria da Saudade.

 

 

ll

 

Ao subir na ‘’ziquinha’’, Josué de Guimarães Travasso, o Nego Preto só pensava no lucro que teria à noite. Repassar sua cota de drogas e ficar de boa com o traficante ‘’Trinta e oito’’, mas repente em sua mente um pressentimento lhe invade a mente. Um mau presságio, e a figura do ‘’prego’’ que estava ‘’pagando’’ cadeia no seu lugar, vêm em sua mente. Preto não sabia se ele já estava para ser solto ou não. Vender a arma para ele foi uma tacada de mestre, justo a arma que usara para matar aquele ‘’laranja’’, que lhe devia uma boa quantidade de craque.   

– Ligo ‘’pros’’ irmãos mais tarde, pra sabe do lance! –Diz Josué de si para si mesmo. E ao chegar bem em frente da escola aonde estudara aquele adágio lhe invade com toda a força. E ele não escuta o tiro, disparado em sua direção, que o derruba da bicicleta, mas senti o ombro esquerdo em brasas. Atônito e atordoado ‘’Nego preto’’ em sua confusão mental se vira e, vê a figura de uma mulher que se aproxima. Seu andar era firme e esguio, seus olhos verdes sem emoção alguma a lhe fitar bem de perto. Josué de Guimarães Travasso se lembra da fisionomia da mulher, só não sabe de onde. O Nego preto que sentia o ombro em brasas vê a arma apontada para sua têmpora e, um brilho laranja esbranquiçado e uma fumaça. Sua cabeça que é jogada para trás, e ele que sentia o ombro em brasas já não sentia mais nada...     

 Samuel Costa é contista em Itajaí

 


 


 

Se certificó que el correo entrante no contiene virus.
Comprobada por AVG - www.avg.es
Versión: 8.5.437 / Base de datos de virus: 271.1.1/2870 - Fecha de la versión: 05/12/10 18:26:00

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Sustentabilidade na gestão de resíduos é tema de concurso

 
 

Logo_Prêmio

 

 

Inscrições já estão abertas e vão até o dia 30 de setembro

 

"Além da sustentabilidade: novas ideias para a gestão de resíduos" é o tema da 15ª edição do Prêmio ABRELPE de Reportagem, concurso organizado anualmente pela ABRELPE – Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Podem participar jornalistas profissionais, autores de reportagens que explorem o tema e que tenham sido veiculadas em jornais, revistas, emissoras de rádio e TV do País.

 

Poderão ser inscritas no 15º Prêmio ABRELPE reportagens publicadas entre 1º de outubro de 2009 e 30 de setembro de 2010. A inscrição deve ser feita pelo site www.premioabrelpe.org.br, onde o concorrente preencherá uma ficha eletrônica e fará o upload da matéria. Para isso, o arquivo precisa estar em formato pdf, para mídia impressa, em mp3, para mídia de rádio, e mpeg, wmv ou flv, para mídia de TV.

 

A divulgação dos finalistas, que serão escolhidos por uma comissão julgadora formada por jornalistas, profissionais de imprensa e acadêmicos, será feita no site do Prêmio até o dia 16 de novembro. Os autores das reportagens vencedoras em cada categoria – Jornal e Revista, Rádio e TV – vão ganhar TVs de Led. Além disso, a matéria que obtiver a maior pontuação absoluta entre as três primeiras colocadas será a vencedora do Grand Prix, cujo prêmio é um automóvel zero quilômetro.

 

Mais informações podem ser obtidas no regulamento, disponível no site www.premioabrelpe.org.br.

 

 

 

domingo, 9 de maio de 2010

M Ã E

Mãe,
Você é como o sol que nasce
E renasce a cada alvorecer...
É como uma onda do mar
Que vêm à tona, a cada manhã...
Você é como uma flor
Que faz o buquet da minha vida
Você guia meus passos
Você me escuta quando eu preciso
Mãe você é muito muito mais...
Do que eu não sabia
Você mãe, é mãe
É tudo que há de melhor
Nessa vida...
Te amo, mãe
Que Deus te abençoe e te proteja
Mãe querida!
 
Nair Lúcia de Britto. 

 

LANÇAMENTO DO LIVRO "QUIM KARATÊ" DIAS 07/05/2010 E 08/05/2010.





















































































sábado, 8 de maio de 2010

HUMANO CANTO





UM CANTO DEMASIADAMENTE HUMANO

O MAIS SIGNIFICATIVO E IMPORTANTE
LIVRO DE HIDERALDO MONTENEGRO


Depois de publicar Alquimia das Águas (escrito em 2002) e O Pássaro (2008) Hideraldo Montenegro publica agora o seu mais recente livro de poesias, escrito em 2009, onde o poeta fixa o seu amadurecimento estético numa poética chocantemente livre, com temas avassaladoramente instigantes.

Uma obra imprescindível e apaixonante para poetas e apreciadores.

A DEPURAÇÃO DO DISCURSO

O que podemos destacar neste Canto Humano
de Hideraldo Montenegro é que sua poética é limpa, clara, direta. Uma
poesia sem subterfúgios, sem truques, sem jogos (de palavras). Embora,
a temática deste livro seja forte, onde morte está no centro do
movimento, o discurso poético é leve e livre. Não segue nenhum padrão
estético. Não está amarrado a uma estrutura. Engraçado como Hideraldo
coloca a morte como liberdade e faz do seu discurso, ou seja, o
constrói de forma simples. E, é justamente isto o grande valor de o
Humano Canto. O poeta parece se libertar e nos convida a fazer o
mesmo. Um livro, segundo ele, interminável. Estará sempre sendo escrito.
Estará sempre se construindo. Bom lembrar o poema Indecifrável onde afirma: O poema que
não escrevi/jamais escreverei.

Leon K.

UMA LEITURA IMPERDÍVEL!


PARA ADQUIRIR O LIVRO HUMANO CANTO ACESSE:

http://www.artexpressaeditora.com.br/produtos.asp?produto=111

sexta-feira, 7 de maio de 2010

FW: Roda Viva - segunda-feira, 10 de maio de 2010 às 22h00 - transmissão pela Internet

 
Joseph Nye
Relações Internacionais da J.F Kennedy School of Government de Harvard

Em um mundo globalizado, com crise econômica, conflitos étnicos, terrorismo e ameaça nuclear, o convívio está cada mais complicado e uma pergunta recorrente é qual o papel os países ricos e os emergentes irão desempenhar nessa nova ordem mundial apresentada por essa conjuntura?

Reconhecido especialista em relações internacionais, Joseph Nye vem defendendo a teoria de que só o poder militar não é suficiente para atingir objetivos de uma política externa. Diz que países em conflito terão de recorrer a muita diplomacia e usar seus poderes de forma mais branda e inteligente se quiserem criar uma relação de prosperidade e paz.

Joseph Nye é cientista político, professor da Universidade de Harvard, ex-consultor do Departamento de Estado dos EUA e uma das principais autoridades em relações internacionais.

Participam como convidados entrevistadores:
Entrevistadores: Celso Lafer, professor titular da Faculdade de Direito da USP, Presidente da Fapesp e ex-ministro das Relações Exteriores no Governo Fernando Henrique Cardoso; Jaime Spitzcovsky, diretor da produtora de conteúdo Prima Página e diretor de Relações Institucionais da Confederação Israelita do Brasil; Demétrio Magnoli, sóciólogo, especialista em relações internacionais e editor do jornal Mundo, Geografia e Política Internacional e Flavia de Campos Mello, professora de Relações Internacionais da PUC/SP e pesquisadora do Instituto Nacional para o Estudo dos Estados Unidos - INEU Colaboradores: Luíza Giovancarli, estudante de jornalismo (www.twitter.com/lugiovancarli); Ana Carolina Lima, estudante de jornalismo (twitter.com/anaclima); André Lelis Gonçalves, empresário (www.twitter.com/lelis718) e Tomas Vianna, fotógrafo e cinegrafista (www.flickr.com/photos/tomavianna).

Apresentação: Heródoto Barbeiro

O Roda Viva é apresentado às segundas a partir das 22h00.
Você pode assistir on-line acessando o site no horário do programa.
http://www2.tvcultura.com.br/rodaviva


USE O MESSENGER DENTRO DO HOTMAIL SEM PRECISAR INSTALAR NADA. CLIQUE PARA VER COMO.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

CÃES DA RAÇA PITBULL

 

Recentemente, em São Paulo, cães da raça Pitbull foram brutalmente espancados

por pessoas que ficaram revoltadas com os ataques dos animais contra pedestres

que tramitavam pela rua, e que ficaram gravemente feridos.


Esta foi mais uma atitude de violência, que não leva a nada e, além de tudo, injusta.

Porque a culpa não é do cachorro e, sim, do dono do cachorro que esqueceu

o portão aberto, que não adestrou seu animal adequadamente, que não lhe deu

o espaço que esses cães necessitam.

 

Que, ao invés de amansá-lo, incentivou seu comportamento agressivo, num ambiente

impropício; enfim, não se preocupou em tomar todos os cuidados que essa raça requer.


Segundo pesquisa, esses cães são animais fortes, resistentes, confiantes de si mesmos,

extremamente inteligentes e têm grande alegria de viver. Amigos das crianças é também

uma ótima companhia para o dono.


Entretanto, é uma raça que necessita de treinadores capazes de o tornarem sociáveis

para com outras pessoas, para torná-los obedientes, de modo que o seu dono seja

capaz de controlar o animal. Porque sem esse e outros cuidados o cão pode ser

muito perigoso!


Seu convívio com outros animais, de outra raça e com os quais não

conviveram desde filhotes, é impossível. Por isso, é imprescindível que ele

só saia para passear na companhia do dono, portando uma fucinheira e levado

preso pela coleira. Mas poucos têm essa precaução; daí a morte de outros cães

mais frágeis, causando uma grande tristeza aos donos.


Descontrolados, os Pitbulls causam ainda inúmeros ferimentos graves e até

a morte de algumas pessoas. Isto porque, além da falta de cuidados,

os espaços pequenos levam esses animais a terem distúrbios de comportamento,

tornando-os muito mais agressivos ou deprimidos.


Para se ter uma idéia de quanto o homem, às vezes, é irracional (por pura preguiça,

porque inteligência ele tem) até o ano1835 faziam-se rinhas entre pitbulls; depois

desse ano, felizmente foram proibidas.


Mas até hoje esses cães têm proprietários desinformados e irresponsáveis que, além

de não adestrar o animal, incentivam seu comportamento agressivo.


Quem afinal merece castigo? O animal que, segundo a sua natureza, age por instinto;

ou o homem que não usa a inteligência da qual foi provido?

NAIR LÚCIA DE BRITTO





 

Revista Partes

http://www.partes.com.br/2017/11/01/poema-fora-de-moda/ Poema Fora de Moda Gilda E. Kluppel No vestuário comercial calças de boca de sino...