segunda-feira, 27 de julho de 2015

Sexualidade e Espaço Escolar: preconceito homofóbico no contexto educacional Iratiense | Revista Partes

Sexualidade e Espaço Escolar: preconceito homofóbico no contexto educacional Iratiense | Revista Partes



A presente pesquisa busca compreender a correlação entre espaço escolar e preconceito homofóbico nas Escolas Estaduais de ensino médio da cidade de Irati – Paraná. A pesquisa analisa a homofobia como forma de preconceito, discriminação e exclusão ao “individuo diferente” em relação à heteronormatividade hegemônica. Para isso compreendemos que não existe uma linha divisória separando as relações sociais fora e dentro do âmbito escolar sendo este também palco de conflitos que devem ser deflagrados e discutidos.
Palavras-chave: Escola, Homofobia, Discriminação, Gênero

sábado, 18 de julho de 2015

Adriana é medalha de prata


18|07|2015 - 10:56 | Da Assessoria de Imprensa da CBAt
São Paulo - Apesar das dores no músculo posterior da coxa direita e os pés um pouco machucados, nada tirou a alegria da paulista Adriana Aparecida da Silva na manhã deste sábado (dia 18). Ela deu ao Atletismo do Brasil, em sua estreia nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, a medalha de prata ao completar a maratona em 2:35:40. A outra brasileira da prova, Marily dos Santos, foi a quinta colocada, com 2:41:31.

Campeã em Guadalajara, em 2011, ela comemorou muito o vice-campeonato e o segundo pódio do PAN. "Sabia que teria adversárias fortes e que o percurso seria duríssimo. Corri dentro da estratégia traçada de manter o meu ritmo e deu certo", lembrou a atleta nascida na cidade de Cruzeiro, no dia 22 de julho de 1981. "Este é o tipo de prova que tem de se correr com a cabeça para não ficar fora", observou.

A prova foi disputada num circuito de 10 km, em quatro voltas, mais um percurso complementar feito na largada, dada às 07:05 no horário local, na bonita área do Ontário Place Weste Channel. Com umidade relativa do ar em torno de 90% e uma temperatura que alcançou os 24 graus, com sol, o circuito teve parte dentro de um parque, com cerca de 2 km de subida. "Acho que o pessoal se assustou um pouco com o percurso e a prova começou com um ritmo muito fraco, mas foi crescendo, especialmente a partir do km 22", lembrou Adriana, que melhorou do oitavo para o segundo lugar em seu ritmo.

Além do percurso, a brasileira sabia que teria de enfrentar duas peruanas fortes: Gladys Tejeda e Inés Melchor. Gladys confirmou o favoritismo e venceu os 42,195 km, com o tempo de 2:33:03, novo recorde do Pan-Americano. Adriana também correu abaixo da marca de 2:36:37, que era dela desde Guadalajara. Já Inés abandonou a prova. A medalha de bronze foi para a norte-americana Lindsay Flanagan, com 2:36:30.

A maratona contou com 17 corredoras inscritas e apenas 11 conseguiram completar a distância.

Felicidade - Adriana, que ainda disputará a maratona do Mundial Militar em outubro, na Coreia do Sul, ratificou o índice para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Ela fez questão de agradecer a todos a que a apoiaram e especialmente ao técnico Cláudio Roberto de Castilho. "Temos uma parceria de 10 anos com ele. Às vezes, ele acredita mais em mim do que eu mesma e isso me dá muita força", comentou, já com a medalha no pescoço.

O primeiro abraço de Adriana após completar a prova foi dado em Cláudio. "Ela é uma atleta esforçada, que gosta de percursos variados, como o daqui. Fez uma boa preparação, em especial no período em que ficou em Paipa, na Colômbia, treinando a 3.200 m de altitude em relação ao nível do mar", disse.

Para 2016, Cláudio pretende levar Adriana para fazer um estágio nos Estados Unidos, onde participará de provas mais curtas. A expectativa é fazer uma maratona em fevereiro, no Japão, ou em março, na Europa, e depois focar tudo na Olimpíada. "Ela vai buscar melhorar o recorde pessoal de 2:29:77 no Rio", completou.

O Brasil participará do torneio de Atletismo do PAN com uma equipe de 80 atletas.

Mais informações sobre o torneio de Atletismo pelo endereço:

http://results.toronto2015.org/IRS/en/athletics/schedule-and-results.htm

Luta olímpica consegue resultado histórico nos Jogos Pan-Americanos

ara Falcão – Correspondente da Agência Brasil/EBC
Joice Silva entrou para a história do esporte brasileiro ao vencer a cubana Yakelin Estornell e ganhar a primeira medalha de ouro da luta olímpica. Mais cedo, Davi Albino ganhou o bronzeFoto divulgação/Comitê Olímpico Brasileiro


Os atletas da luta olímpica brasileira têm o que comemorar em Toronto, no Canadá. Em três dias de competição, o grupo já trouxe para a modalidade três medalhas, uma de ouro e duas de bronze. O resultado é inédito. Pela primeira vez, os brasileiros conquistam uma medalha de ouro na modalidade em Jogos Pan-americanos.

A autora da façanha é Joice Silva, na categoria até 58 quilos. Ela tinha sido medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara em 2011. Em Toronto, veio atrás do ouro. E conseguiu. “A luta é o que eu tenho, o meu ciclo de amizades, os meus amigos, o meu trabalho. Já me trouxe até aqui”
A luta foi na quinta-feira (16), no ginásio Mississauga Sports Center. Joice começou perdendo, mas a vitória aconteceu de virada, a poucos instantes do fim da luta contra a cubana Yakelin Estornell. Para Joice, um momento emocionante. “Ali foi não abandonar a fé, o tempo todo lutar acreditando que é possível, e vai atrás de mais um ponto, e depois de outro ponto, e foi assim, acreditando que dava, sem ter dúvida e correr atrás do objetivo”.
Davi Albino conseguiu também se destacar na competição. Ele foi o único brasileiro a disputar no estilo greco-romano. Também na quinta-feira, depois de perder para o cubano Yasmani Lugo, disputou o bronze com o colombiano Oscar Loango e conquistou a medalha.
Ontem, 17, a vice-campeã mundial de luta olímpica, na categoria até 75 quilos, Aline Silva, perdeu a chance de ficar com o ouro ao ser derrotada nas quartas de final pela norte-americana Adeline Gray. Mas não dispensou o bronze, alcançado com a vitória sobre a porto-riquenha Ana Gonzalez.
Neste sábado, 18, lutam Pedro Rocha, na categoria até 74 quilos e Hugo Cunha, na classe até 125 quilos.
O Brasil terminou a sexta-feira com um total de 73 medalhas. Foram 13 conquistadas ao longo do dia. Quatro foram de ouro: duas no tiro, com Julio Almeida, na prova 50 metros com pistola e Cesar Cássio Rippel, nos 50 m com rifle tendido; e duas na natação, com Felipe França, nos 100 metros nado peito, e Etiene Medeiros, nos 100 metros costas feminino. As pratas foram conquistadas pela natação e os bronzes vieram da equipe de tiro com Arco, da natação, do ciclismo, além da luta olimpica com Aline Silva.
Confira o quadro de medalhas do Pan aqui.

Edição: Aécio Amado

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Mercosul avançará na Relação com página Outros dos blocos Econômicos, Afirma Dilma


Presidenta Dilma não Mercosul em Brasília
Dilma: Busca por Novos Mercados Continuarà A SER Prioridade do Mercosul e TODOS Seguiremos comprometidos em Obter Resultados Concretos não Prazo Mais breve. Foto: Roberto Stuckert Filho / PR
SELO_MERCOSUL-02 (1)O Mercosul E UMA das Ferramentas Mais IMPORTANTES parágrafo Superar OS Efeitos da crise mundial Sobre os Países da Região. Prova Disso E that O Comércio intra-regional cresceu Mais de 12 vezes desde a Criação do bloco, enquanto o Comércio mundial multiplicou-se APENAS POR cinco, Disse uma presidenta Dilma Rousseff Nesta sexta-feira (17), AO abrir uma Sessão plenária da 48ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul, nenhuma Palácio de Itamaraty, em Brasília.
Além do Mais, ressaltou, essas Importações São de alto valor agregado, O Que gera Maior Nível de Emprego e Renda nsa Países. "Oitenta POR cento das Exportações brasileiras originárias do bloco São de Bens Industrializados". 
Todos SABEM, não entanto, Disse, that nsa Últimos ano houve Uma desaceleração Econômica internacional e Que é Preciso ampliar como Relações de Desenvolvimento em TODAS como áreas.  "A crise TEM se mostrado persistente. A Recuperação das economias avançadas AINDA E frágil e como Perspectivas do Crescimento mundial continuam incertas, lembrou. Por ESSA Razão Muito de NOSSOS Países encontram-se empenhados em Reformas Domésticas ".
Iniciativas Durante mandato brasileiro
E POR ISSO, also, è importante buscar Acordos Comerciais instâncias da Região.  "Precisamos Encontrar Novos Caminhos Para a Inserção Competitiva de Nossas economias NAS Cadeias de valor, ampliando a Presença do Mercosul no Mundo",  Disse Dilma.
"Durante uma brasileira Presidencia do Mercosul, trabalhamos, com OS demais Países, não Aperfeiçoamento da oferta do Pará Bloco A União européia. E definimos, com o Lado Europeu, o Objetivo de Proceder a Troca de Ofertas não Último Trimestre Deste ano, na Relação Que tivemos em Bruxelas, nos meses Passados ​​".
Were also realizadas IMPORTANTES reunioes com a Associação européia de Livre Comércio (Efta), COM o Líbano, a Tunísia, a Coréia EO Japão. "Apresentamos À Aliança do Pacífico Proposta parágrafo Aprofundamento do Diálogo Entre Os Dois blocos", agregou.  
Estou Certa, Disse uma presidenta, de um that Busca por Novos Mercados Continuarà um Ser Prioridade do Mercosul Durante a Presidencia Pro Tempore do Paraguai, Que ágora assumir o bloco, "e Que todos Seguiremos comprometidos em Obter Resultados Concretos nenhuma Mais breve prazo". 
Avanços do Mercosul devem Prosseguir
Dilma Rousseff instou o bloco a Continuar fomentando Intercâmbio intrazona, retomando a fluidez das Trocas between Sócios do Mercosul. "A crise NAO PODE SER criarmos Razão de para Barreiras Comerciais Entre Nós. Ela DEVE reforçar a Integração " , Citou. 
A importancia da União do Mercado Comum do Sul FICA clara, Quando se Verifica that OS Países da Região engajaram-se, nos Últimos anos, na Execuções de Políticas Econômicas focadas no Combate à Pobreza, na Melhor Distribuição de renda, na Promoção do Emprego, dos ganhos salariais. ISSO Com, lembrou Dilma Rousseff, foi Possível Evitar Que OS Efeitos nocivos da crise Mais Econômica e Financeira contaminasse global como economias LOCAIS.
AINDA não Econômico campo, acrescentou a presidenta, o bloco Continuarà empenhados em consolidar a União Aduaneira, AO MESMO ritmo em that, devido as Novas condições Econômicas Mundiais, como Regras do Mercosul se mantenham Flexíveis e reservem um Cada Estado-parte O Espaço Necessário Pará um Adoção de Políticas Próprias adequadas Às circunstancias.
"[O escritor] Eduardo Galeano, that há Pouco nsa deixou, escreveu, that à Pobreza NÃO ESTÁ NOS Escrita astros. NÃO era hum destino imutável e that um Solidariedade, sim, Esta Escrita em Nossa alma ", enfatizou. "Suas Palavras devem ter inspirado uma Ação de NOSSOS governos, na busca de Melhores condições de vida, parágrafo OS NOSSOS Povos".

Revista Partes

http://www.partes.com.br/2017/11/01/poema-fora-de-moda/ Poema Fora de Moda Gilda E. Kluppel No vestuário comercial calças de boca de sino...