sexta-feira, 30 de abril de 2010

Capes seleciona professores para atuar no Timor Leste

 
 

Estão abertas as inscrições para o Programa de Qualificação de Docente e Ensino de Língua Portuguesa no Timor-Leste. As bolsas são oferecidas a professores brasileiros interessados em lecionar para timorenses. As oportunidades abrangem as áreas de Matemática, Física, Química, Pedagogia, Letras, Linguística, Educação Científica e Tecnológica e Geografia. Entre os requisitos estão diploma de nível superior e experiência comprovada em uma das áreas relacionadas. As inscrições vão até o dia 15 de maio. Mais informações estão no portal Universia, em  www.universia.com.br/universitario/materia.jsp?materia=19340.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

A R T E P U R A

 

ARTE PURA


"A ARTE PURA É A MAIS ELEVADA CONTEMPLAÇÃO

ESPIRITUAL POR PARTE DAS CRIATURAS.

ELA SIGNIFICA A MAIS PROFUNDA EXTERIORIZAÇÃO

DO IDEAL, A DIVINA MANIFESTAÇÃO DESSE "MAIS ALÉM",

QUE POLARIZA AS ESPERANÇAS DA ALMA.


"O ARTISTA VERDADEIRO É SEMPRE O "MÉDIUM" DAS

BELEZAS EXTERNAS E O SEU TRABALHO, EM TODOS

OS TEMPOS, FOI TANGER AS CORDAS MAIS VIBRÁTEIS

DO SENTIMENTO HUMANO, ALÇANDO-O DA TERRA

PARA O INFINITO E ABRINDO, EM TODOS OS CAMINHOS,

A ÂNSIA DOS CORAÇÕES PARA DEUS,

NAS SUAS MANIFESTAÇÕES SUPREMAS DE BELEZA,

DE SABEDORIA, DE PAZ E DE AMOR.


"OS ARTISTAS, COMO OS CHAMADOS SÁBIOS DO MUNDO,

PODEM ENVEREDAR, IGUALMENTE, PELAS CRISTALIZAÇÕES

DO CONVENCIONALISMO TERRESTRE, QUANDO NOS SEUS

CORAÇÕES NÃO PALPITE A CHAMA DOS IDEAIS DIVINOS,

MAS, NA MAIORIA DAS VEZES, TÊM SIDO GRANDES MISSIONÁRIOS

DE IDÉIAS, SOB A ÉGIDE DO SENHOR, EM TODOS OS DEPARTAMENTOS

DA ATIVIDADE QUE LHES É PRÓPRIA, COMO A LITERATURA,

A MÚSICA, A PINTURA E A PLÁSTICA.


"SEMPRE QUE A SUA ARTE SE DESVENCILHA DOS INTERESSES

DO MUNDO, TRANSITÓRIOS E PERECÍVEIS, PARA CONSIDERAR

TÃO SOMENTE A LUZ ESPIRITUAL QUE VEM DO CORAÇÃO UNÍSSONO

COM O CÉREBRO, NAS REALIZAÇÕES DA VIDA, ENTÃO O ARTISTA

É UM DOS MAIS DEVOTADOS MISSIONÁRIOS DE DEUS, PORQUANTO

SABERÁ PENETRAR OS CORAÇÕES NA PAZ DA MEDITAÇÃO E

DO SILÊNCIO, ALCANÇANDO O MAIS ALTO SENTIDO DA EVOLUÇÃO

DE SI MESMO E DE SEUS IRMÃOS EM HUMANIDADE."


"O ARTISTA DE UM MODO GERAL, VIVE QUASE SEMPRE

MAIS NA ESFERA ESPIRITUAL QUE PROPRIAMENTE NO

PLANO TERRESTRE."


"TODAS AS EXPRESSÕES DE ARTE NA TERRA REPRESENTAM

TRAÇOS DA ESPIRITUALIDADE, MUITAS VEZES ESTRANHOS

À VIDA DO PLANETA."

Trechos do Livro "O CONSOLADOR", págs. 100, 101 e 104

De Francisco Cândido Xavier

Ditado pelo Espírito de Emmanuel.


Encaminhado por:

Nair Lúcia de Britto.


 

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Dia da Educação

Cronica


NÃO OU SIM

 

Não sei se vivemos ou tentamos sobreviver. Viver é enfrentar as múltiplas diversidades da vida, viver é ser livre mesmo quando todo mundo quer cuidar de nós.

É ficar quieto e permanece calado perante a sociedade que construí normas e padrões de vida.

Muitos têm interesse em saber da nossa história. Dizem que estamos muito desligados e que mesmo assim eles sempre iram nós socorrer e até pedem para que tenhamos muito cuidado, pois viver neste mundo é muito perigoso e não devemos sair de casa.

Mas nós não devemos temer as construções sociais e as falsas realidades construídas pelas as grandes instituições de nosso planeta.

 Viver é um hábito de cada um, não importa se eles querem que sejamos de uma forma, pois nós queremos é sair deste mundo de corrupção e de desigualdade entre os homens que na constituição tem direito igual.

Meu Deus cadê a nação? O Brasil lindo!

Aqui não têm responsáveis, não tem igualdade, não tem um verdadeiro representante do povo. Mas em contra ponto temos pessoas responsáveis pela corrupção, pelo abuso de poder e pelo autoritarismo que tornou algo natural na sociedade atual.

Somos quem podemos ser? Pra ser sincero é visível que não somos seres humanos, hoje nós somos números, cartões, dinheiro e rótulos.

Todos querem cuidar de nós mais nós queremos caí e assim poder ver com clareza a verdade disfarçada em meio à ideias pragmáticas que foram construídas ao longo dos séculos da história da humanidade.

Muito vão dizer que estamos errado e que viver é muito perigo, eles vão perguntar se levamos muitas pancadas e sempre terá um no poder que construirá um teatro para ouvir nossos problemas e assim promovendo uma falsa ajuda.

Porém, tais poderosos devem ficar ciente que nós não estamos tristes e sim revoltados com a mídia, com os governantes e queremos deixar claro que temos a nossa própria vontade.


 

CONTRASENSO

 

Conforme noticiários, a Baixada Santista, que pertence ao

Estado de São Paulo, está muito ofendida porque

os EUA estão alertando os norte-americanosque estão

aqui no Brasil a evitarem as cidades do litoral santista

por causa do índice de violência.


O mais inusitado é que justamente o país que mais cultua

a violência através da arte cinematográfica, é quem faz

o alerta sobre cidades brasileiras.

 

E os brasileiros, por sua vez, não páram de favorecer

a economia americana assistindo esses filmes de violência,

os quais os próprios psiquiatras alertam sobre as

consequências nocivas para a sociedade tanto quanto

à saúde mental quanto para o aumento

do índice de violência.


E, ainda por cima, a televisão imita os seriados

americanos onde só tem tiroteio e nos quais se mata gente

como moscas; e o mais trágico é que isso está

acontecendo na vida real...


Que eu saiba, nenhum país realmente evoluído, como a França,

por exemplo, aprova filmes de violência.

 

Mas entre os brasileiros, são muitos os que se deleitam. Tanto é que

quando vou procurar um filme realmente bom numa video-locadora

nunca tem. E, quando olho os cartazes, é só filme de violência.

 

"Duro de Matar"?, não. É duro de aguentar!

 

Nair Lúcia de Britto.


 

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Banca Examinadora seleciona os artigos acadêmicos para publicação do MTur

Brasília/DF (26/04/2010) - Durante cerca de um mês, o Ministério do Turismo (MTur) recebeu a inscrição de 130 artigos acadêmicos para serem apresentados no 5° Salão do Turismo – Roteiros do Brasil. Oito trabalhos serão escolhidos para fazer parte de uma publicação eletrônica lançada pelo ministério, que será disponibilizada no Portal do MTur (www.turismo.gov.br). Além disso, o autor de cada um deles terá a oportunidade de compor as mesas de debates que serão constituídas no módulo Núcleo de Conhecimento.



Os profissionais responsáveis pela seleção desses artigos estão reunidos durante os dias 15 e 16 de abril para escolherem os artigos que serão publicados. Os materiais enviados deviam tratar de assuntos referentes à segmentação do turismo.



Foram enviados artigos de 24 das 27 unidades da federação. O estado de São Paulo teve o maior número de participações, com 39 trabalhos, seguido do Rio Grande do Sul, Ceará, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Santa Catarina.



Dos segmentos abordados, o Turismo Cultural obteve o maior número de obras, tendo sido tema de 31 artigos. Ecoturismo foi o segundo segmento mais debatido, aparecendo em 19 trabalhos. Turismo Social, de Sol e Praia, Rural e de negócios e Eventos também foram amplamente citados.



Serão considerados na classificação dos artigos, critérios como originalidade e relevância prática, além do alinhamento com a Política Nacional de Turismo, o enquadramento formal, a sequência lógica do texto e o embasamento teórico.



Os resultados desta seleção estarão disponíveis para consulta na próxima semana, no Portal do Ministério do Turismo (www.turismo.gov.br) e do Salão do Turismo – Roteiros do Brasil (www.salao.turismo.gov.br).

Prêmio de Expressões Afro-brasileiras

Os vencedores do 1° Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras, no valor de R$ 1,1 milhão, já foram selecionados. O edital do Ministério da Cultura (MinC) selecionou 20 trabalhos, nas cinco regiões do país, nas áreas de teatro, dança e artes visuais.

O edital teve mil inscritos, dos quais cerca de 600 não estavam aptos a participar. Dos 412 projetos, 181 de artes visuais, 120 de dança e 111 de teatro. Os estados que tiveram maior número de inscritos foram São Paulo (143), Rio de Janeiro (133) e Bahia (84).

O 1° Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras é uma iniciativa da Fundação Cultural Palmares, vinculada ao Ministério da Cultura, e do Centro de Apoio ao Desenvolvimento (Cadon), com patrocínio da Petrobras. A ideia surgiu após o II Fórum Nacional de Performance Negra, realizado em Salvador, em 2006. Na ocasião os próprios artistas pediram ao MinC um edital público ou linha de financiamento específico, pois não havia alternativas que contemplassem expressões culturais afro-brasileiras.
 

Conheça os 20 projetos aprovados:

 

Dança
- Acorda Raça - Resgate e Preservação da Cultura Negra como Instrumento de Conscientização e de Auto-estima (PR);
- Bata-Kotô (DF);
- Dança Afro-Brasileira nas Escolas (AL);
- Elegbará - O Guardião da Vida (PA); e
- 40 + 20 - Rubens Barbot (RJ).

 

Teatro
- Emi - A Concepção Yorubana do Universo (PA);
- Mãe Coragem (RS);
- No Muro - Ópera Hip Hop (DF);
- Oficina Comuns (RJ); e
- Ogum - O deus e o Homem (BA).

 

Artes Visuais
- Arte Resgatando o Quilombo (SC);
- Essas Mulheres (RO);
- Memórias de Sombras (SP);
- Mestre do Coco Pernambucano (PE);
- Negro por Inteiro (MT);
- Animais de Concreto (SP);
- E o Silêncio Nagô Calou em Mim (DF);
- Invernada dos Negros (RS);
- Lagoa da Pedra e a Roda de São Gonçalo (TO); e
- Zeladores de Voduns de Benim ao Maranhão (MA).

 

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Sobre o artigo do secretário sobre salários do magistério

Gostaríamos de fazer reparos à análise do secretário Paulo Renato, sobre
artigo publicado pela Folha em 22/04. Não sobre o que disse, mas sobre o que
não foi dito. Inicialmente, é preciso enfatizar que o Bônus não é pago a
todos os profissionais. 30% deles, anualmente, não o recebem, às vezes,
injustamente, em função do mau desempenho da unidade. Ainda que 20% dos
vários segmentos do magistério, que passaram pela prova meritocrática,
tivessem recebido 25% sobre o salário-base - reajuste que irá variar,
realmente, entre 19 e 13% de acordo com o tempo de serviço de cada um, e não
25% sobre o salário total -, 80% do pessoal terá que esperar 3 anos para,
possivelmente, receber o benefício, se estiver entre os 20%, nos próximos 3
anos. Mas, o mais grave foi o silêncio do secretário sobre os aposentados
que, nos 4 anos de governo Serra, receberam, tão somente, a incorporação de
uma gratificação de R$ 80,00 e um reajuste de 5%. O que poderia suavizar a
situação financeira dos apose ntados, a incorporação da Gratificação por
Atividade do Magistério - GAM, de uma só vez, se a postergou por 3 anos. Os
aposentados que não entraram com ação judicial ou não a estão recebendo
judicialmente, farão jus, em 2010, tão somente, a 4.55% de incorporação.

Luiz Gonzaga de Oliveira Pinto
Presidente da Udemo - Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério
Oficial do Estado de São Paulo

LÁ E CÁ

 

BRASIL, PORTUGAL - LÁ E CÁ




A TV CULTURA presenteia seus telespectadores com um novo programa:

BRASIL, PORTUGAL – LÁ E CÁ. A estréia está programada

para o dia 25 de abril, às 21horas; numa parceria entre

esta emissora brasileira e a Rádio e Televisão de Portugal (RTP).

A apresentação ficará sob a responsabilidade de dois profissionais experientes na área

da Comunicação:

PAULO MARKUN – jornalista brasileiro, que já trabalhou em quase todas as emissoras

paulistanas, autor de oito domumentários e doze livros;

CARLOS FINO – conselheiro de Imprensa da Embaixada de Portugal, em Brasília e o primeiro jornalista a transmitir imagens ao vivo, do começo da guerra no Iraque, em 2003;

para a RTP e para o Brasil, simultaneamente, através da TV Cultura.

Também é autor do best seller A Guerra em Directo.

O objetivo do programa é revelar Portugal para o Brasil e vice-versa; revelando fatos históricos, reportagens, entrevistas, reflexões e outras informações curiosas e interessantes.

A convidada de honra na estréia do programa será a artista Letícia Barreto.

Pintora e desenhista, atualmente reside em Portugal, onde mora há dois anos. Neste país, ela faz pesquisas, na Universidade de Évora, para realizar um trabalho sobre a imagem da mulher brasileira em Portugal.


NAIR LÚCIA DE BRITTO

Jornalista


 

terça-feira, 20 de abril de 2010

Pelo Dia do Amigo

AMIZADE
 
 
A VERDADEIRA AMIZADE
É INDEPENDENTE
DO INTERESSE FINANCEIRO...
DE CARGOS IMPORTANTES
DE GENTE IMPONENTE
DE BELEZA
OU DE SEXO...
 
NÃO HÁ DINHEIRO...
QUE PAGUE O VALOR
DE UMA AMIZADE VERDADEIRA...
 
A AMIZADE CONSISTE APENAS
NUM FENÔMENO SIMPLES QUE OCORRE
QUANDO UM CORAÇÃO
FALA A OUTRO CORAÇÃO...
AFETUOSAMENTE
PELO SIMPLES PRAZER DE FALAR
E MAIS NADA!
 
ISTO É RARO
NÃO ACONTECE FREQUENTEMENTE
MAS É JUSTAMENTE
ESTA AMIZADE QUE VALE,
REALMENTE!
 
Aos meus amigos que me querem bem...
 
 
 
 
 
NAIR LÚCIA DE BRITTO

segunda-feira, 19 de abril de 2010

II Encontro Nordeste de Jornalismo Científico

II ENCONTRO NORDESTE DE JORNALISMO CIENTÍFICO

TEMA: COMUNICAÇÃO, CIÊNCIA E JUVENTUDE

 

Campina Grande, 07 a 09 de junho de 2010

Universidade Estadual da Paraíba

 

Normas para apresentação de Trabalhos

 

A ABJC A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e a Associação Brasileira de Jornalismo Científico (ABJC), em promoção conjunta, realizam de 07 a 09 de junho de 2010, em Campina Grande, o II Encontro Nordeste de Jornalismo Científico, que tem como tema geral “Comunicação, Ciência e Juventude”.

 

As inscrições de trabalhos serão recebidas de 20 de abril a 20 de maio, exclusivamente por e-mail (como documento anexo), em três categorias: Iniciação Científica (estudantes de graduação), Relatos de Experiência (profissionais de empresas, assessorias de comunicação, ONG’s, Agências de Notícia, Agências Acadêmicas Experimentais) e Pesquisa e Estudo em JC ou Comunicação Pública da Ciência (estudantes de pós-graduação, professores e pesquisadores).

 

Os trabalhos (em todas as categorias) devem ter 03 (três) páginas (ou 6 mil caracteres com espaço), configuradas no formato padrão A4, intervalo simples, fonte Arial, tamanho 12, seguindo, obrigatoriamente, as normas da ABNT para citações diretas, indiretas e referências bibliográficas (máximo de 10, por trabalho).

 

A estrutura básica de organização dos trabalhos é a seguinte:

·         Título – que deve ser grafado em letras maiúsculas e não pode ultrapassar 68 caracteres sem espaço;

·         Identificação dos autores, logo abaixo do título, em letras maiúsculas e minúsculas, incluindo nome completo, instituição e/ou empresa de origem e e-mail. Informações complementares tais como formação dos autores, financiamento, outras afiliações etc., podem ser acrescentadas em nota de rodapé;

·         Resumo - que não pode ultrapassar 5 linhas (ou 400 caracteres sem espaço) e três palavras (ou termos) chaves.

·         Texto no formato tradicional (introdução, desenvolvimento e conclusão). Recomenda-se que objetivos, justificativas e aspectos metodológicos sejam incluídos na introdução.

·         Referências Bibliográficas (restringir-se apenas ao que foi trabalhado na construção do texto).

 

Os trabalhos serão avaliados por uma comissão formada por pesquisadores indicados pela ABJC e pela Coordenação do evento. Os critérios de relevância temática, coerência, clareza textual e contribuição para o campo da Comunicação Pública da Ciência serão considerados para as três categorias de trabalho. Os resultados serão divulgados até o dia 30 de maio, nas páginas da ABJC, UEPB e do próprio Encontro. Os autores também serão comunicados por e-mail.

 

Os autores terão 15 minutos para apresentação do trabalho, sem acréscimos, e mais 05 para discussão com o público presente, sob a coordenação do presidente da sessão.

 

Informações sobre o evento serão disponibilizadas nos sites da ABJC (www.abjc.org.br) e da UEPB (www.uepb.edu.br). E-mail para envio de trabalhos e pedidos de informação: cidoval@gmail.com

 

 

Campina Grande, março de 2010

 

Comissão Organizadora

 

sexta-feira, 16 de abril de 2010

BIOGRAFIA DA ESCRITORA MARIA DO SOCORRO FARIAS RICARDO - A FILHA DO MAESTRO - POR FABIO CAMPOS

 

Em agradecimento pelas palavras, a nosso respeito - que tanto nos serviu, e servem de incentivo - via sites informativos - aqui na internet. Dedicar-lhe-emos, esta singela homenagem.

MARIA DO SOCORRO FARIAS RICARDO – A FILHA DO MAESTRO. Informações reunidas aleatoriamente,    extraídas do Livro de sua autoria: "JOSÉ RICARDO SOBRINHO – UM MÁGICO DA MÚSICA" Setembro de 1997. Blumenau-SC

A Escritora e pesquisadora, Maria do Socorro Ricardo Almeida, nasceu em 1940. Em Santana do Ipanema-AL. Casou-se em 1960 com José Cavalcanti de Almeida. O casal, teve cinco filhos:  Marcello Ricardo Almeida (Advogado e professor); Morche Ricardo Almeida (Historiador e professor); Marcel Ricardo Almeida (Estudante e Escultor); Magaly Ricardo Almeida (Assistente Social e professora); Mércia Ricardo Almeida (Assistente Social e professora). Todos formados em Universidades de Blumenau, Santa Catarina. A Escritora é filha, de José Ricardo Sobrinho -O Maestro - e Lú Farias Ricardo. Maria do Socorro Ricardo, foi professora na administração do prefeito Hélio Cabral de Vasconcelos, em 1958. Foi também por essa época, Auxiliar de cartorária, no Cartório do tabelião Benício Barros. Sua mãe Lú Farias Ricardo, foi desde sua juventude, incentivadora das Atividades Culturais e das Festas Folclóricas, em Santana do Ipanema, na década de 50. Inclusive contribuindo com a criação de pastoris. Pela sua dedicação a essas causas, foi convidada pelo então prefeito Adeildo Nepomuceno Marques, para ser a Incentivadora Oficial e Organizadora dos Folguedos folclóricos de nossa cidade. Seu pai, o maestro da primeira Banda Filarmônica de S. do Ipanema: Banda Filarmônica Santa Cecília. Dedicou sua brilhante e meteórica vida, a arte da música. morreu muito jovem, com apenas 28 anos de idade. Em 1947. Vítima de complicações causadas por envenenamento. José Ricardo Sobrinho, teve origem e viveu sua infância, na Fazenda Lage Grande, hoje pertencente ao município de Senador Rui Palmeira. Seu pai Aprígio Ricardo, filho da matriarca da família, Dona Estelita Ricardo. Tinha vários irmãos, entre estes, Antonio e Zeca Ricardo, este de cá, foi proprietário, juntamente com Genival Tenório, da Farmácia dos Pobres. Em Santana do Ipanema, AL.

PALAVRAS EXCLUSIVAS DO AUTOR DA CRÔNICA

Como conhecemos a Escritora Maria do Socorro Ricardo Almeida.

Estudei no Ginásio Santana. Em 1978, cursava a 8ª série (oitavão) e fui colega de classe, de Marcello Ricardo Almeida. Desde a época, um jovem, de tantas qualidades e talentos, inenarráveis, que terminou por nos contagiar, com sua vontade de fazer, de ver acontecer e seu dinamismo – hoje vejo, que é genético – à época, idealizamos uma peça teatral, intitulada: "A Mãe". A peça foi apresentada no Dia das Mães daquele ano, no auditório daquela escola. Participamos como ator, assim com também outros colegas de classe como: Idelfonso Queiroz, Sérgio Campos, Walter Cavalcante, Cilene de Reginaldo Falcão (saudamos in memorian), Lucinha (hoje professora), Nely de Zé Bezerra (da Imperial) e tantos outros, que nossa memória cinquentenária, teima em não lembrar, pois já dá sinais de falha.

Eu disse, em outra crônica, que Marcello Ricardo, tinha participado dessa peça, nos bastidores, como Diretor. Acabei por lembrar-me, neste instante, que ele também contracenou na peça. Fez o papel de Júlio - no caso meu papel- mais velho. E um fato pitoresco ocorreu: Pra que ele ficasse mais "velho", encheu-se seu cabelo de talco, na cena, ele ia morrer. Sua "filha" desesperada, ao agarrar-se com ele, espalhou talco pra todo lado. Foi engraçado. 

Sua mãe, Maria do Socorro Ricardo estava bem ali na platéia. Com certeza orgulhosa do filho, artista. Durante aquele ano, fui à sua residência várias vezes, a convite dos meus amigos, Morche e Marcello Ricardo. E tive a oportunidade ímpar, de conhecer esta senhora de educação esmerada. Sempre atenciosa, perguntava por nossa mãe, pelos meus irmãos. Oferecia sempre uma guloseima, um doce, uma cadeira pra sentar, sempre solícita. E eu que sempre fora muito acanhado. Ficava tão sem graça, mais fui aprendendo a soltar a língua. A comportar-me corretamente. Para mim, pessoas como vocês, só existia nas novelas, nos romances. Mas vocês eram reais. Aliás, vocês são reais.

Escritora Maria do Socorro Ricardo, muito aprendi com a senhora e sua família. Com seus filhos:  Marcel e sua paciência, pedia-me opinião, a respeito de seus trabalhos, com ele aprendi, que eu também tinha algo a dar. Morche que gostava de ler muito. Lia tudo, aprendi com ele, a gostar de ler. As meninas Magaly e Mércia eram duas crianças na época. Creio que não se lembram de mim. Mas eu nunca as esqueci. Que meninas educadas! Meu Deus! Nunca as ví, altear se quer a voz, mesmo nas brincadeiras, entre elas. Pareciam personagens, saídas de um romance de época. Parabéns escritora, pelo exemplo, pela educação que deu aos seus filhos. Hoje colhe os frutos. Seu Zezito, era como chamavam, seu saudoso esposo. Homem íntegro, trazia, no jeito e no semblante a retidão de caráter. Ensinava também, com o exemplo, aos seus filhos ou a quem teve oportunidade de conhecê-lo como eu.

Relendo, o livro de Vossa Senhoria - "JOSÉ RICARDO SOBRINHO-Um Mágico da Música"- descobri, que existe um parentesco muito próximo, entre minha esposa, e a família de seu pai: Dona Angelita – esposa do saudoso Antonio Ricardo, da Lage Grande - é tia da minha esposa. Como vê, esse mundo é pequeno. Quero encerrar minhas palavras, agradecendo, do fundo do coração, a Vossa Senhoria, pelas citações que fez a respeito de nossos escritos, na imprensa midiática, pela rede mundial de computadores (internet). "O Mundo dá muitas voltas/ A gente vai se encontrar/ Quero nas voltas da vida/ a sua mão apertar! /Paz! Paz de Cristo!"

 

*Fabio Campos 02/03/2010  *É professor das redes Municipal e Estadual de Educação em Santana do Ipanema-AL.  Contatos: fabiosoacam@yahoo.com 

HUMANO CANTO




PERSPECTIVA


Mas, não pensem vocês que vou me entregar fácil.
Meus pés ainda coçam percursos
e estradas se insinuam e desenham os seus traçados
Volto como se estivesse indo. Vou como estivesse voltando.
E refaço o trajeto em meus pés
mapeando histórias de idas e vindas


Tudo requer seu passaporte
e pago minha passagem
por esta vida
e durmo sobre travesseiros duros
de viajar minh’alma


Olho para o horizonte
que sempre está aos meus pés
e não consigo enxergar além
de mim mesmo
-este cemitério de paixões
loucas, atrevidas -
covas fundas
que vou cavando na vida


Um canto demasiadamente humano


Arrecadei um tempo para maturar os sons e os sentidos do Humano canto, de Hideraldo Montenegro: um pernambucano, natural de Moreno, que se reconhece aprendiz no universo da poesia - seus mistérios e mistificações. Confesso que me surpreendi com a força da palavra do seu livro e não poderia ser diferente; considerando que o poeta sabe, desde sempre, que é preciso estar atento aos movimentos da vida; atento aos sinais da escrita inventiva e sua função social. Um bom exemplo reside no poema Lembranças:


Coleciono palavras antigas
e um gosto estranho pelo bordado da caminhada
dos pés estradas pontes rios


Graça Graúna
Escritora, Professora universitária
na área de Literaturas de Língua Portuguesa
e Direitos Humanos.
Nordeste do Brasil, 29 de abril de 2009



PARA ADQUIRIR O LIVRO ACESSE:
http://www.artexpressaeditora.com.br/produtos.asp?produto=111

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Professor da Universidad Autónoma de México afirma que é necessário estabelecer sistemas educacionais especializados para comunidades indígenas

15/04/2010

Professor da Universidad Autónoma de México afirma que é necessário estabelecer sistemas educacionais especializados para comunidades indígenas

Segundo especialista, algumas experiências bem sucedidas em regiões do México já podem servir de modelo para projetos de educação governamental.

 

AGÊNCIA NOTISA - Na última quarta-feira, dia 14, o mestre e doutor em Educação pela universidade de Harvard e professor da Universidad Nacional Autónoma de México Hugo Aboites participou do "Colóquio Internacional: políticas educacionais e exclusão social na América Latina: desafios e alternativas democráticas", realizado na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Em entrevista à Agência Notisa, ele conta os desafios enfrentados e os êxitos que o México vem obtendo na área da educação.

 

De acordo com o especialista, no México, "tentativas do governo de aprimorar os sistemas de educação no país através de recompensas em dinheiro para as escolas com melhores desempenhos falharam, e ainda agravaram as diferenças entre as instituições das regiões mais desenvolvidas e as áreas periféricas ou com grande população indígena". Para ele, "essas 'recompensas' tornaram ainda maior o abismo entre as instituições mais carentes e as mais visadas, além de haverem criado um conceito injusto e inadequado de monetarização da educação. A educação deveria ser guiada por princípios humanistas e universalistas e não ser transformada em um regime diferenciado excludente".

 

O professor também critica tentativas de aprimorar o sistema educacional através da introdução de tecnologias como quadros interativos com acesso à internet e declara que "no México, em algumas regiões, sequer há eletricidade. Como o governo pretende mudar alguma coisa com medidas dessa natureza? Nessas regiões não há energia, internet e os alunos algumas vezes sequer falam a língua dos professores. Ainda assim, existem os defensores incontestáveis dos quadros interativos para aprimorar a educação".

 

Hugo denuncia, por outro lado, a aplicação de exames nacionais para avaliação do desempenho escolar em seu país porque "por muitos anos, têm sido feitas essas avaliações, no entanto, não são tomadas quaisquer medidas sensatas para aprimorar os resultados. É como se o médico medisse a temperatura do paciente enfermo todos os dias, sabendo de sua febre, mas sem receitar nenhum remédio. Isso é irracional. Mesmo assim, nas escolas onde o ensino é realizado para contemplar somente essas avaliações, perde-se o próprio sentido de educar. O que também não faz sentido. Deveriam ser melhorados outros elementos, como a infraestrutura dos colégios – luz, água, etc -, a remuneração dos professores, e as condições que permitissem aos alunos frequentar escolas e serem inclusos no processo, como os subsídios para transporte dos alunos (que deve ser gratuito) e professores que falem a língua dos estudantes, literalmente".

 

Para o professor, existem experiências bem sucedidas que conseguiram aprimorar as condições de ensino em seu país, como no caso de algumas comunidades que ingressaram recentemente em movimentos rebeldes. "Nessas regiões, o ensino nas escolas comunitárias recentemente estabelecidas é realizado por professores capacitados, mas da mesma origem que os alunos, que também ensinam conteúdos relacionados com as próprias origens dos grupos em questão. O desempenho e mesmo as taxas de presença desses alunos mostram melhoras consideráveis. Governos de países com problemas similares aos do México poderiam seguir em alguns casos o exemplo dessas experiências, especialmente para pequenas comunidades com origens étnicas específicas", conclui o especialista.

 

Agência Notisa (science journalism – jornalismo científico)

PLATÃO, ARISTÓTELES, EPICUNO, AGOSTINHO E RUBEM ALVES

TODOS ESSES FILÓSOFOS E EDUCADORES
SÃO IMPRESCINDÍVEIS NAS ESCOLAS, SIM.
PORQUÊ?
A RESPOSTA É ÓBVIA, MAS MESMO ASSIM
EU RESPONDO:
 
PELA CULTURA DOS BRASILEIROS;
PARA QUE SEJAM CIDADÃOS QUE SAIBAM
VALORIZAR OS SENTIMENTOS E A
DIGNIDADE HUMANA;
O RESPEITO MÚTUO, A ORDEM E A PAZ.
 
PARA QUE TOMEM CONHECIMENTO DE IDÉIAS,
LUMINOSAS DE GRANDES PERSONALIDADES DO PASSADO... E SEJAM GUIADOS POR ESSA LUZ,
A FIM DE APRENDEREM A REFLETIR, A AGIR,
SABER FORMAR O PRÓPRIO PENSAMENTO, QUE SE APRIMORA COM A REFLEXÃO E QUANTO MAIS SE ESTUDA.
 
O MATERIALISMO PURO, SEM O AUXÍLIO DAS CIÊNCIAS FILOSÓFICAS E DA LITERATURA, CONDUZ O SER HUMANO À GANÂNCIA, AO EGOCENTRISMO, À FALTA DE ÉTICA, À ILUSÃO DA IMPUNIDADE; AO DESRESPEITO PELO OUTRO, AO EGOÍSMO E ATÉ ÀS GUERRAS.
 
MAIS DO QUE NUNCA, PRECISAMOS DA SOCIOLOGIA E DA FILOSOFIA NAS ESCOLAS, PARA QUE O ESTUDANTE  SEJA EDUCADO DE FORMA QUE ELE POSSA COMPARECER AO ESTABELECIMENTO
DE ENSINO SEM O RISCO DE SER AGREDIDO
PELO PRÓPRIO  COLEGA; PARA QUE A AUTORIDADE DO PROFESSOR SEJA VALORIZADA E RESPEITADA; E PARA QUE AS ESCOLAS NÃO SEJAM DEPREDADAS PELOS PRÓPRIOS ALUNOS.
 
MATEMÁTICA E OUTRAS CIÊNCIAS EXATAS TAMBÉM
SÃO  NECESSÁRIAS, É CLARO; MAS PARA USO PRÁTICO E IMEDIATO; PARA O DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA E OUTRAS CIÊNCIAS AFINS.
 
MAS NEM SÓ DE PÃO VIVE O HOMEM... POIS
ELE NÃO É SÓ MOVIDO PELO CORPO,
MAS TAMBÉM POR SUA ALMA.
 
 
                                              NAIR LÚCIA DE BRITTO. 

 

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Colóquio internacional discute políticas educacionais e exclusão social na América Latina

14/04/2010

Colóquio internacional discute políticas educacionais e exclusão social na América Latina

Tendo fim nessa quarta-feira, evento reúne palestrantes brasileiros e de outros países latino-americanos na UERJ.

 

AGÊNCIA NOTISA - Teve início na última segunda-feira, dia 12 de abril, o "Colóquio Internacional: políticas educacionais e exclusão social na América Latina: desafios e alternativas democráticas". O evento reuniu palestrantes latino-americanos que discutiram problemas e possíveis soluções para os sistemas educacionais de seus países, com destaque para a ligação entre as falhas nas políticas educacionais e a desigualdade social.

 

Os temas abordados no primeiro dia do evento incluíram os sistemas educacionais argentinos, as falhas dos modelos recentemente adotados no México e também os problemas da alta dependência existentes nos municípios brasileiros, quanto ao estabelecimento de políticas educacionais. No segundo dia, foram discutidos temas como políticas universitárias, exclusão e privatização, com palestrantes brasileiros, do Chile, Haiti e Peru. No último dia, que é hoje, serão abordados temas como o trabalho docente, precarização educacional e direito à educação.

 

 A última sessão do evento está ocorrendo no Teatro Noel Rosa, na UERJ. Seu início foi às três e meia da tarde, e tem seu término previsto para às 21:30. A última parte do colóquio contará com a participação de palestrantes como Hugo Aboites, professor da Universidad Autónoma Metropolitana do México, e Roberto Leher, professor da UFRJ.

 
Agência Notisa (science journalism – jornalismo científico)

III Simpósio Internacional Trabalho, Relações de Trabalho, Educação e Identidade

Belo Horizonte, abril de 2010.

Prezado/a,

A comissão organizadora do III SITRE-2010 tem o prazer de convidá-los para participar do III Simpósio Internacional Trabalho, Relações de Trabalho, Educação e Identidade que acontecerá nos dias 17, 18 e 19 de maio de 2010.

O I Simpósio Internacional Trabalho, Relações de Trabalho, Educação e Identidade ocorreu em 2006, em Belo Horizonte , e teve como objetivo aproximar pesquisadores, professores, mestrandos e doutorandos dedicados à temática, visando um aprofundamento teórico e uma troca de experiências entre os pesquisadores. O CEFET-MG e a UFMG (Faculdade de Educação e Departamento de Engenharia de Produção), em parceria, reuniram cerca de noventa participantes. Decidiu-se durante este evento por uma periodicidade de 2 anos para o Simpósio, bem como ampliar o número de Instituições Públicas de ensino e pesquisa como suas promotoras.

O II Simpósio aconteceu em 2008, na mesma cidade, e teve seu público ampliado para 120 participantes. Contou, ainda, com parceria da Universidade Estadual de Minas Gerais (Faculdade de Educação) que somou esforços para a realização do evento.

Em 2010 chegamos à terceira edição deste Simpósio Internacional, que ganha importância no cenário acadêmico pela discussão e reflexão proposta sobre o atual estágio das pesquisas em trabalho e educação. Além das Conferências que contarão com a participação de professores estrangeiros e brasileiros, o Simpósio receberá trabalhos completos e pôsteres, dentro dos GTs abaixo relacionados:

Grupos de trabalhos - GTs

GT 1 – Formação de Adultos

GT2 – Ofícios e Profissões

GT3 – Identidade Profissional

GT4 – Sociedade, políticas públicas e educação profissional na cidade e no campo

GT5 – Tecnologia e Sustentabilidade

GT6 – Licenciatura: formação e identidade profissional

GT7 – Trabalho, Saberes e Experiência

GT8 – Formação profissional em engenharias e tecnologias

A data para a submissão de trabalhos vai até dia 12 de abril de 2010 e o resultado dos trabalhos aprovados sairá dia 23 de abril de 2010.

Além dessa programação que ocorrerá no auditório da FAE/UFMG, serão oferecidos 5 mini-cursos, distribuídos nas instituições parceiras do Simpósio. Acesse o site www.sitre.cefetmg.br para conferir a programação completa e demais informações sobre o evento ou entre em contato pelo e-mail sitre2010.cefetmg@gmail.com

Atenciosamente,

Comissão Organizadora do III SITRE

Bobagens obrigatórias

RUBEM ALVES 
Folha de S. Paulo, 14 de abril de 2010

Bobagens obrigatórias

E eu, que tinha a ilusão de que os livros que eu escrevia estavam ajudando professores e alunos a pensar

A REVISTA "Veja", na edição de 31 de março, publicou um artigo do senhor Marcelo Bortoloti com o título "Ideologia na Cartilha". Desejo retomar o assunto porque, como educador, considero que a tarefa mais importante das escolas é ensinar a pensar, e a ideologia é a negação do pensamento.
O que é pensar? Pensar é um processo mental que acontece quando nos defrontamos com um problema que a vida nos propõe e que precisa se resolvido. Pensamos para resolver problemas. Sem o desafio dos problemas, o pensamento ficaria dormindo, inerte. O pensamento, assim, acontece quando um "não saber" nos desafia. Se alguém se julga possuidor da verdade, não pensa. Pensar, pra que?
O que é "ideologia"? Ideologia é o oposto do pensamento. Ideologia é um conjunto de crenças tidas como verdade. Julgando-se possuidora da verdade, a ideologia torna desnecessário o trabalho de pensar. Ao invés de pensar, a ideologia repete as fórmulas. A ideologia, assim, tem a mesma função que têm os catecismos nas religiões. Catecismos são livros que contêm afirmações tidas como verdadeiras e que, por isso mesmo, devem ser aprendidas de cor e repetidas.
Lembro-me de uma experiência que tive logo que me tornei professor da Unicamp, lá pelo início da década de 70, quando a ideologia da esquerda sabia que "só o materialismo histórico é Deus e Marx, o seu profeta". Eu, sem conhecer direito as regras do jogo acadêmico, pus-me a conversar com um colega sobre ecologia e a crise ambiental -temas provocados pelo Clube de Roma- que eram assuntos proibidos pelo catecismo dominante.
Ele ficou em silêncio, mediu-me de alto a baixo e fulminou-me com uma verdade definitiva: "Tudo isso se resolve com a luta de classes..." Não era necessário pensar, porque a ideologia já tinha a resposta.
Como acho que o objetivo da educação é ensinar a pensar e a essa convicção dediquei toda a minha vida, alegro-me por encontrar no senhor Marcelo Bortoloti um aliado de lutas...
No seu artigo ele me fez o maior elogio que poderia ser feito a um filósofo. Numa coluna separada, ao lado direito do seu artigo, no lugar dedicado aos "referenciais teóricos", ele citou os filósofos pré-socráticos, Platão, Aristóteles, Epicuro, Agostinho (...) e eu, Rubem Alves!!
Elogio maior não poderia me ter sido feito, se não fosse pelo título que ele deu a essa coluna a que me referi: "Bobagens obrigatórias". Os filósofos que ele citou, mais o Rubem Alves, são... "bobagens obrigatórias". Não satisfeito, ele acrescentou uma última observação ao pé da página, logo após citar o meu nome: "Comentário: Rubem quem?"
Ah! Foi um terrível golpe no meu narcisismo... E eu, que tinha a ilusão de que os livros que eu escrevia estavam ajudando professores e alunos a pensar! Não passavam de ideologia...
Obediente ao juízo final do senhor Marcelo Bortoloti só me resta então jogar fora os livros que escrevi...
Adeus, meus livros! Adeus, filosofia da ciência... Adeus, a escola com que sempre sonhei... Adeus, por uma educação romântica... Adeus, vamos construir uma casa... Adeus, conversas sobre a educação... Adeus, fomos maus alunos, como o Gilberto Dimenstein... Adeus...
Só espero que da próxima vez ele não escreva o "quem" depois de escrever o meu nome...É humilhação de mais... 

terça-feira, 13 de abril de 2010

Promoção por mérito

Não somos contra a promoção por mérito
Ao contrário do que vem sendo noticiado, não somos contra a promoção por mérito. Temos, sim, várias restrições com relação à lei que implementou esse sistema no Estado de São Paulo. Vamos destacar, aqui, apenas uma.
Entende-se por promoção por mérito o sistema onde, definidos os requisitos e uma nota mínima na avaliação, todos aqueles que preencherem os requisitos e obtiverem a nota mínima serão promovidos.
Mas não é isso que ocorre com a LC 1.097/2009. Aqui, os professores e especialistas que preencherem os requisitos e forem aprovados na avaliação escrita não serão automaticamente promovidos; ou seja, apenas até 20% deles serão promovidos, levando-se em conta a situação financeira do estado.
Este é o grande problema: não é promoção meritória, é exclusão. Se todos os aprovados fossem promovidos, aí sim, seria promoção por mérito.

UDEMO - Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial do Estado de São Paulo

sexta-feira, 9 de abril de 2010

TEM MUITA VIDA PARA VIVER!

 

 

ONTEM, NO JORNAL NACIONAL DA REDE GLOBO DE TELEVISÃO,

FOI MUITO EMOCIONANTE O DEPOIMENTO DE UMA MENINA DE

APENAS OITO ANOS DE IDADE, QUANDO ELA NARROU O

MOMENTO EM QUE SUA CASA COMEÇOU A DESABAR...


FOI TUDO MUITO RÁPIDO, QUANDO ELA VIU A CASA ESTAVA

RUINDO E, NO MOMENTO SEGUINTE, ELA ROLOU JUNTO

COM A CASA; BATEU COM A CABEÇA NUMA PEDRA,

MAS NÃO DOEU NADA...


"FOI DEUS QUE ME AJUDOU, EU NÃO SENTI NENHUMA DOR,

SÓ OUVI MEU PAI DIZENDO:

PELO AMOR DE DEUS, FILHA, FICA BEM!"

DEUS OUVIU O APELO DESESPERADO DAQUELE PAI; E A MENINA

CONCLUIU:


"TENHO MUITO QUE AGRADECER A DEUS, EU ESTOU VIVA!

E AINDA TENHO MUITA VIDA PRA VIVER!"


PARECE INCRÍVEL QUE NUM PAÍS TÃO GRANDE COMO O BRASIL,

TANTAS PESSOAS NÃO TENHAM UM ESPAÇO DIGNO PARA MORAR.

É COMO SE UMA GRANDE FAMÍLIA MORASSE NUMA ENORME

MANSÃO, MAS TODOS TIVESSEM QUE SE AMONTOAR

NUM SÓ CANTO DA CASA...


O DESENVOLVIMENTO PRECISA SE EXPANDIR; A FAMÍLIA, SER PLANEJADA; O TRABALHO, VAROLIZADO; E OS TRABALHADORES, RECOMPENSADOS...

SÃO ELES QUE CONSTRÓEM ESSE PAÍS, E ELES TAMBÉM

TÊM MUITA VIDA PARA VIVER!!!


NAIR LÚCIA DE BRITTO



Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

quarta-feira, 7 de abril de 2010

PARTES MIRIM

"VIVENDO COM ALEGRIA"
______________________

SEJAM BEM VINDOS!

reflexo.jpg

DICAS PARA ORGANIZAR OS ARMÁRIOS DA COZINHA!






A limpeza dos armários é necessária para a saúde

e bem estar no lar. É importante explicar um detalhe

que nem todos percebem: O FATOR CONSERVAÇÃO!



________________



A dica principal é manter os armários limpos e forrados para evitar sujeiras e manchas,
e também observar o acondicionamento correto dos mantimentos
que devem ser colocados em potes com boa vedação evitando a
umidade. Este procedimento ajuda na conservação dos produtos
e torna prática a rotina na cozinha.





A DICA É MUITO BOA! APENAS UMA QUESTÃO DE HÁBITO

"chegar do supermercado e já deixar o feijão escolhido em um pote

evita a criação de bichinhos indesejados no saco plástico".

O mesmo ocorre com os farináceos, que depois de abertos, acumulam germes.


_____________



SUPORTE PARA O AZEITE



Quem cozinha sabe que o óleo deixa muitas manchas.

Por ser utilizado na maioria das vezes "diariamente",

indicamos que este produto seja guardado em um suporte.

No caso, um pote de iogurte cortado e decorado resolve a situação!



____________________





BOA SEMANA!



____
Partes Mirim.







segunda-feira, 5 de abril de 2010

Diretora de filmes oferece um mês de aulas grátis de Interpretação para TV e Cinema

A produtora de filmes Sandra Camillo, oferece curso de interpretação para  crianças, jovens e adultos que desejam  se tornar atores de Tv ou cinema. O curso tem a parceria da produtora de filmes e vídeos Agência Cinema Produções Cinematográficas.

O curso, aberto ao público em geral, terá como base o ensino da interpretação para o cinema, usando a linguagem do naturalismo, ajudando o ator a criar uma linha de interpretação para um determinado papel, buscar a verdade do personagem.

O curso será ministrado no mês de maio, para pessoas com a idade mínima 7 anos e que saiba ler fluentemente.

As aulas acontecerão  em uma locação na região da Vila Mariana na  capital paulista, próximo a estação Vila Mariana do metrô.

Serão sorteadas 20 bolsas.

Informações podem ser obtidas pelo e-mail:

cursos@agenciacinema.com.br

sábado, 3 de abril de 2010

POEMA DO AMOR

 

Se você tem amor no seu coração...

Somente o amor... o mais puro amor!

Você tem tudo que alguém pode desejar...

Aqui na Terra


É como se você tivesse uma pérola

Pedra pequenina, mas muito preciosa!

Tesouro tão especial...

Que nenhum ladrão jamais alcançará

Ela te guardará de todo mal à tua volta

Se você tem amor no seu coração!...


O amor é assim... é essa pérola...

Que apaga todo o sentimento impuro

Capaz de macular a alma


As pedras mais pesadas pelo caminho

Pouco a pouco ficam mais leves

E os obstáculos menos intransponíveis


Se você tem amor no seu coração

Você se sentirá livre e leve...

Como aquele pássaro que vôa... vôa... vôa...

Cada vez mais alto em direção ao infinito

Onde o céu é mais azul e muito mais bonito!...



NAIR LÚCIA DE BRITTO



 



Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

sexta-feira, 2 de abril de 2010

HUMANO CANTO - O LIVRO



UM CANTO DEMASIADAMENTE HUMANO

O MAIS SIGNIFICATIVO E IMPORTANTE
LIVRO DE HIDERALDO MONTENEGRO


Depois de publicar Alquimia das Águas (escrito em 2002) e O Pássaro (2008) Hideraldo Montenegro publica agora o seu mais recente livro de poesias, escrito em 2009, onde o poeta fixa o seu amadurecimento estético numa poética chocantemente livre, com temas avassaladoramente instigantes.

Uma obra imprescindível e apaixonante para poetas e apreciadores.

UMA LEITURA IMPERDÍVEL!



VEM AÍ:

UMA VIAGEM AO CENTRO DO EU: A BUSCA DA LIBERDADE




.
Em todas as Tradições a morte é colocada como elevação. Não é o fim, mas o começo. Contudo, é fundamental morrer consciente. O ser humano precisa alcançar a iluminação e libertar-se do seu ego para morrer na luz (ou seja, consciente). Quem, ou melhor, o que tem impedido a expansão e, portanto, a elevação da consciência é o ego. A morte do ego significa a libertação da alma. É o paradoxo: “morrer para alcançar a imortalidade”.

.
Para Dante ascender ao paraíso primeiro teve que descer ao inferno. Dante, em sua iniciação, teve que ir ali para se purificar. O que viu Dante no inferno senão os grandes e tenebrosos egos representados por várias figuras históricas? O que ele teve que enfrentar senão os seus maiores medos e inimigos?

.
Jesus torna-se Cristo (atinge a Consciência Cósmica) quando vai ao deserto e enfrenta o demônio (o seu ego) e todos os seus desejos impuros. A partir daí, pode afirmar: “eu e o pai somos um”. Sidarta também enfrenta Maya (a ilusão) para tornar-se Buda e encontrar a iluminação. A yoga, que quer dizer união, almeja esta harmonização com o Eu Interior e a sublimação do ego. A conclusão é que é necessário o ser humano libertar-se para atingir a plenitude dos céus. Como disse São Francisco de Assis: “é morrendo que se vive para a vida eterna”. Mas, é preciso saber morrer.

.
E, é este aprendizado que o artista tenta conduzir através de sua poética. Ou seja, o artista utiliza a poesia como ferramenta desta morte e renascimento e, enfim, desta comunhão.

.
O maior desafio para o artista neófito é a herança estética que herda. As regras estabelecidas, as normas e convenções estilísticas é um paredão, um desafio a ser ultrapassado pelo artista. Ele não pode ficar confinado às convenções. Precisa respirar livre. Precisa soltar o grito. E, para tanto, o poeta precisa criar uma expressão que o torne livre.

.
O que seria um canto humano senão um canto de imperfeições, mas também de deslumbramento? A poética é um exercício libertário. Para se expressar o artista tenta romper tudo que o restringe. É preciso soltar o grito para representar com autenticidade o seu universo, ou melhor, o seu estar no mundo.

.
Diferentemente de Augusto dos Anjos, com o seu marcante pessimismo, a morte é colocada aqui de uma forma otimista, como a grande esperança humana. Para tanto, o poeta vai tentando matar (ou sublimar) o seu ego para conseguir elevar a sua alma. E, para alcançar sua intenção, sua estética se esparrama num discurso livre, mas sem se desviar para o sentimentalismo.

.
Este livro é um esforço do artista (o poeta) para libertar-se (espiritual e, consequentemente, esteticamente). Acima de tudo, o engajamento do artista é com a literatura (suas preocupações estéticas), contudo, ele retrata naturalmente o seu envolvimento com a espiritualidade, como também seu envolvimento com a espiritualidade lhe abriu o universo literário, mais especificamente com a poesia. Afinal, como acredita, fazer poesia é crescer espiritualmente. Crescer espiritualmente é apreender a poesia da vida, do viver.

.
Humano Canto é um Canto à vida.*

.
*o livro HUMANO CANTO será publicado no final de abril de 2010 pela Artexpressa Editora.

O DEUS DA DOR E DA PERDA

Revista Partes : A sua revista virtual - ISSN 1678-8419 P@rtes (São Paulo) Julgar uma cultura que não é a nossa é sempre muito difícil, pa...