segunda-feira, 29 de junho de 2009

TRIBUTO A MICHAEL JACKSON

 

 

P eter Pan, ou Michael Jackson,


E le também foi um herói, com seus pés e sua voz


T inha uma alegria, mixto de tristeza


E ra, porém, só alegria que passava para nós...


R iso, canto, arte, pureza e singeleza...



P az para você, dear boy, abre tuas asas...


A gora vôa pelo céu com seu olhar tão terno


N ão te esqueceremos, menino eterno!...

 

                           



Nair Lúcia de Britto



Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

quinta-feira, 25 de junho de 2009

JORNALISTA TEM QUE SER JORNALISTA!

PARA SER UM JORNALISTA EM PRIMEIRO LUGAR É NECESSÁRIO O TALENTO PARA ESCREVER. TANTO É QUE MUITOS JORNALISTAS SÃO, SIMULTANEAMENTE
ESCRITORES. PORTANTO, ESCREVER É UMA ARTE... E, COMO TODA ARTE, JÁ NASCE COM A PESSOA.
 
MAS PARA EXERCER A PROFISSÃO DE JORNALISTA NÃO BASTA TER O DOM DE ESCREVER  BEM. EXISTE TODA UMA TÉCNICA QUE É ENSINADA NA FACULDADE DE JORNALISMO.
 
PARA SE TER UMA IDÉIA, É SÓ COMPARAR UM TEXTO JORNALÍSTICO COM OUTRO TEXTO DE ALGUÉM QUE SAIBA ESCREVER MUITO BEM, MAS NÃO TEM FORMAÇÃO JORNALÍSTICA. É MUITO DIFERENTE!
 
PELO MENOS PARA AQUELES QUE FIZERAM JORNALISMO A DIFERENÇA É BASTANTE PERCEPTÍVEL...
 
ALÉM DA TÉCNICA, O JORNALISTA TEM QUE ESTUDAR MATÉRIAS IMPORTANTES,
RELACIONADAS A PROFISSÃO, COMO SOCIOLOGIA, POLÍTICA, FILOSOFIA, LÓGICA, CONHECIMENTOS BÁSICOS DE INGLÊS, ESPANHOL... CONHECIMENTOS SOBRE FOTOGRAFIA, NOÇÕES DE ARTE E OUTROS CONHECIMENTOS AFINS, PRINCIPALMENTE ÉTICA.
 
SOMENTE UMA BOA FACULDADE DE JORNALISMO PODE CAPACITAR O JORNALISTA A DAR OS PRIMEIROS PASSOS NA SUA PROFISSÃO; POIS ATÉ SE TORNAR UM BOM JORNALISTA É UMA JORNADA ÁRDUA, DE MUITO APRENDIZADO E MUITA EXPERIÊNCIA.
 
O JORNALISTA TEM UM PAPEL IMPORTANTÍSSIMO DENTRO DA SOCIEDADE QUE É A DE INFORMAR A POPULAÇÃO. NÃO PODE SER DESMERECIDO!
 
ATRAVÉS DO JORNALISMO A SOCIEDADE TEM MEIOS DE SE DEFENDER, DE SE PRECAVER, DE TER UMA NOÇÃO GLOBAL DO QUE ACONTECE PELO MUNDO.
 
GRANDES JORNALISTAS MORRERAM EXERCENDO SUA PROFISSÃO; PROFISSÃO EXERCIDA COM RESPONSABILIDADE E COM AMOR... 
 
MUITOS JÁ ATINGIRAM O TOPO, CONSEGUIRAM O SUCESSO MERECIDO. MAS A MAIORIA AINDA ESTÁ BATALHANDO PELO SEU LUGAR AO SOL... NÃO É UMA CARREIRA FÁCIL! E O CAMPO DE TRABALHO É BEM RESTRITO, AINDA, INFELIZMENTE...  
 
QUE SERÁ DO JORNALISMO NO FUTURO SEM A DEVIDA FORMAÇÃO?
 
QUE SERÁ DO PACIENTE QUE SE SUBMETER A UMA CIRURGIA QUE NÃO SEJA
POR UM MÉDICO CIRURGIÃO?
 
"CADA MACACO NO SEU GALHO", EIS A QUESTÃO!!!
 
Nair Lúcia de Britto.


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

terça-feira, 23 de junho de 2009

A CANÇÃO DE ANITA

 



Blim! Blom!

Blim! Blom!

Blom! Blim!

É assim

Que o sino bate

Repetindo o som

Sempre igual...

Mi

Sol...

O pianista

Toca nas teclas brancas

Nas teclas pretas

A nota é musical...

Sempre igual!

Hélio, Jaquie...

Jáquie, Sérgio

Sérgio, Hélio

Hélio...

Hélio...

Hélio...

Jáquie, Sérgio,

Hélio...

É a canção predileta

Da menina inquieta

É a canção mais bonita...

Da pequena...

A N I T A !...

 

Toda poesia tem uma história... que se não acontece com a gente, acontece

perto da gente... Esta poesia eu escrevi a uma pessoa muito especial

chamada Anita... e sua linda família!

 

Nair Lúcia de Britto



Novo Internet Explorer 8: mais rápido e muito mais seguro. Baixe agora, é grátis!

poema de Luiz Gasparetto

uma porta se abriu
um coração me roubou
do silêncio do infinito
foi um gemido, ou um grito
foi a luz que me deu
num corpo de mulher
com braços que são caminhos
com olhos de esperança
pernas de segurança
busca de sorriso
voz de aviso
mãos de afagar
presença guia
mestra da vida
companheira das feridas
médica das dores
comparsa das investidas
aconchego na subida
da minha própria conquista
anjo que me recebe
com asas de lã
no ninho de desafios
seios de amor
e olhos de aflição
você é minha MÃE
uma LUZ na multidão.
 
Além de poeta, Luiz Antonio Gasparetto é autor de vários livros nos quais, dentro
de uma visão espiritualista moderna, ele procura ensinar como ter um padrão de
vida melhor, atraindo a prosperidade, paz interior e aprendendo, sobretudo, como
ser mais feliz.
Nair Lúcia de Britto.


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

domingo, 21 de junho de 2009

DEUS CUIDA DE MIM


Deus Cuida de Mim

Kleber Lucas
Composição: Kleber Lucas

Eu preciso aprender um pouco aqui
Eu preciso aprender um pouco ali
Eu preciso aprender mais de Deus
Porque ele é quem cuida de mim.
Se uma porta se fecha aqui
Outras portas se abrem ali
Eu preciso aprender mais de Deus
Porque ele é quem cuida de mim
Deus cuida de mim.
Deus cuida de mim na sombra das suas asas
Deus cuida de mim, eu amo a sua casa
E não ando sozinho não estou sozinho,Pois sei:
Deus cuida de mim.
Deus cuida de mim na sombra das suas asas
Deus cuida de mim,
eu amo a sua casa
E não ando sozinho não estou sozinho,
Pois sei:
Deus cuida de mim.
Se na vida não tem direção É preciso tomar decisão
Eu sei que existe alguém que me ama
Ele quer me dar a mão.
Se uma porta se fecha aqui
Outras portas se abrem ali
Eu preciso aprender mais de Deus
Porque ele é quem cuida de mim
Deus cuida de mim.

__*__

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Hugo Chavez: homem midiático

Hugo Chavez: homem midiático

Veja matéria no blog do Igor!!!!
http://igordroog.blogspot.com/

Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município

Prezados(as)


Nossa cidade é parte importante e impactante em nosso planeta. Por isso, precisamos, urgentemente, construir um novo modelo de cidade, de desenvolvimento e de equilíbrio ser humano/planeta. O planeta vem emitindo sinais definitivos de que o tempo para mudarmos nossos comportamentos e sociedades está prestes a se esgotar.Neste sentido, no próximo dia 15 de junho, o Movimento Nossa São Paulo inicia um importante – e inédito – processo participativo com a população para avaliar a qualidade de vida dos paulistanos. O IRBEM (Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município) começa a ser construído coletivamente a partir de um questionário elaborado pelos grupos de trabalho e pela secretaria executiva do Movimento. Queremos identificar a medida mais próxima possível da realidade sobre o que deve ser feito para satisfazer as necessidades de bem-estar da população e, ao mesmo tempo, promover mudanças em todos os níveis para alcançarmos o desenvolvimento sustentável. A consulta pode ajudar a propor e a elaborar políticas públicas que atendam os níveis desejáveis de qualidade dos serviços públicos necessários à população.

Este processo de mobilização inclui o engajamento de diversos setores da sociedade, desde o poder público até o setor privado. Gostaríamos de convidá-los(as) para participar ativamente da construção do IRBEM! Funcionários, clientes e fornecedores podem ser estimulados a responder o questionário online, por meio do portal www.nossasaopaulo.org.br ou a versão impressa que será distribuída. Acreditamos que esta é uma ferramenta importante para a cidade de São Paulo conhecer as expectativas da população.

O cronograma do IRBEM é o seguinte:

De 15 de junho a 30 de setembro – Pesquisa preliminar com a população. As respostas servirão de base para que, a partir de outubro, o Ibope elabore uma grande pesquisa com amostragem técnica para envolver vários segmentos da sociedade. O questionário on-line estará disponível no portal WWW.nossasaopaulo.org.br e a versão impressa será distribuída em escolas, organizações da sociedade civil, igrejas, universidades, empresas e em várias regiões da cidade. A população poderá responder sobre o que é mais importante para a qualidade de vida na cidade. Por exemplo: posto de saúde próximo de casa, coleta seletiva de lixo, horas de lazer, rios despoluídos...

Outubro – Seleção dos itens que foram citados na pesquisa como os mais importantes para a qualidade de vida da população. O Ibope vai incorporar tais itens na pesquisa anual do Movimento Nossa São Paulo para checar qual é o nível de satisfação e valorização em relação a eles.

Novembro – Aplicação da pesquisa Ibope com os paulistanos, em amostra proporcional aos vários segmentos da população. Depois disso, será feita a sistematização e a construção do IRBEM.

Janeiro de 2010, aniversário da cidade de SP – Lançamento público do IRBEM.

Os representantes das empresas que aderirem à mobilização serão convidados para participarem de uma coletiva de imprensa que realizaremos no dia 15 de junho, quando serão anunciadas as ações em desenvolvimento para engajarmos a população na construção do IRBEM.

Para confirmar a sua adesão nesta mobilização, por favor, envie uma mensagem até o dia 10 de junho, para Zuleica Goulart, para o e-mail zuleica@isps.org.br

Contamos com a sua participação!

Anexos o artigo publicado na Folha de São Paulo no dia 15 de maio e a matéria divulgada no mesmo jornal no dia seguinte ao lançamento do IRBEM.


Abraços,

Oded Grajew
Secretaria Executiva do
Movimento Nossa São Paulo

sábado, 13 de junho de 2009

SANTO ANTONIO

 

SANTO ANTONIO


Hoje é dia 13 de junho, dia de Santo Antonio!

Herdei a devoção que tenho por esse santo de minha mãe, que quantas vezes ia a Igreja, às terças-feiras para rezar a milagrosa trezena de Santo Antonio.


Ainda guardo comigo seu pequeno livro de orações. Abro esse mesmo livro, desgastado e amarelado pelo tempo, e também rezo com a mesma devoção.

A edição é de 1959 e foi impresso nas oficinas gráficas da Editora Vozes (Petrópolis – Est. do Rio).


Santo Antonio é muito conhecido como santo casamenteiro; mas, na verdade são vários os seus atributos e milagres...


Mamãe contava que Santo Antonio ajudava alguém a achar algum objeto perdido, desde que recorresse a esse santo, com a promessa de ajudar os pobres...


Posso garantir com toda a certeza do meu coração que isto é verdade, porque foram muitas às vezes que recorri a Santo Antonio, numa eventual perda... e sempre fui atendida.


Santo Antonio nasceu na ilustre família dos Bulhões, em Lisboa, no dia 15 de agosto de 1195. Seu nome de nascimento era Fernando; e mudou de nome quando entrou para o convento dos Cônegos Agostinhos, da sua cidade natal. Cada vez mais virtuoso ele passou, depois, para o Mosteiro de Santa Cruz, em Coimbra; "onde como árvore plantada à beira da corrente das águas, cresceu gigantescamente na santidade".


Ontem eu saí a rua... a esmo.

Estava uma tarde muito fria e chovendo. Vi uma mulher descalça, dormindo pesado sobre a calçada gelada. Senti um aperto no coração... quantas e quantas pessoas eu vejo, sem qualquer guarida, ao relento, nesses dias tão frios!


Que diria Santo Antonio, que tanto amava os pobres, diante desse quadro lastimável?!

 

Por isso, no seu dia, eu peço aos órgãos públicos que olhem mais por esses pobres... dando-lhes abrigo, matando-lhes a fome e reconduzindo-os ao mercado de trabalho aqueles que tiverem saúde; e a uma clínica de recuperação os viciados.


Ontem eu quis pedir ajuda para aquela mulher... mas a quem?

 

Se existe alguma prestação de serviços dos órgãos públicos para esses casos, precisa ser ampliada e que o telefone para prestar esse socorro seja divulgado...

Tenho certeza de que a população gostaria de colaborar para alimentar e agazalhar os moradores de rua; que, algum dia, se os políticos se empenharem, haverão de ter também uma casa, uma cama e o calor de um cobertor...

 

Se houver mais amor!


"AJUDE MEUS POBRES! QUANTO ISTO ME AGRADA O CORAÇÃO! NÃO SEI NEGAR NENHUMA GRAÇA ÀQUELES QUE SOCORREM OS OUTROS POR MEU AMOR..." é o que diz a oração de Santo Antonio.


NAIR LÚCIA DE BRITTO



Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

quarta-feira, 10 de junho de 2009

PARTES MIRIM









_______________


OBRIGADA PELA VISITA!


*


CONHEÇA A REVISTA PARTES


**********************************************************






OS VERDADEIROS LAÇOS DE AFEIÇÃO

"Os verdadeiros laços de afeição são os do Espírito e não do corpo físico.
Esses laços não se rompem com a separação, nem com a morte do corpo
físico.
Os laços de afeição se fortificam na vida espiritual pela purificação do espírito."
(cap. 23 - ESE)
 
"A sua mente é o melhor remédio.
Pois é a mente quem comanda todas as células do nosso corpo.
É a maior geradora de saúde.
Quando tomar algum medicamento, potencialize a sua eficácia com
um pensamento positivo."
                                    (Um espírito de luz)
 
Pensamentos encaminhados por Nair Lúcia de Britto.


Instale o novo Internet Explorer 8 otimizado para o MSN. Download aqui

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Carta aberta ao Presidente da República

Carta aberta ao Presidente da República

Brasília, 04 de junho de 2009


Exmo. Sr.
Luiz Inácio Lula da Silva
DD Presidente da República

Sr. Presidente,

Vivemos ontem um dia histórico para o país e um marco para a Amazônia, com a aprovação final, pelo Senado Federal, da Medida Provisória 458/09, que trata sobre a regularização fundiária da região. Os objetivos de estabelecer direitos, promover justiça e inclusão social, aumentar a governança pública e combater a criminalidade, que sei terem sido sua motivação, foram distorcidos e acabaram servindo para reafirmar privilégios e o execrável viés patrimonialista que não perde ocasião de tomar de assalto o bem público, de maneira abusiva e incompatível com as necessidades do País e os interesses da maioria de sua população.
Infelizmente, após anos de esforços contra esse tipo de atitude, temos, agora, uma história feita às avessas, em nome do povo mas contra o povo e contra a preservação da floresta e o compromisso que o Brasil assumiu de reduzir o desmatamento persistente que dilapida um patrimônio nacional e atenta contra os esforços para conter o aquecimento global.
O maior problema da Medida Provisória são as brechas criadas para anistiar aqueles que cometeram o crime de apropriação de grandes extensões de terras públicas e agora se beneficiam de políticas originalmente pensadas para atender apenas aqueles posseiros de boa-fé, cujos direitos são salvaguardados pela Constituição Federal.
Os especialistas que acompanham a questão fundiária na Amazônia afirmam categoricamente que a MP 458, tal como foi aprovada ontem, configura grave retrocesso, como aponta o Procurador Federal do Estado do Pará, Dr. Felício Pontes: “A MP nº 458 vai legitimar a grilagem de terras na Amazônia e vai jogar por terra quinze anos de intenso trabalho do Ministério Público Federal, no Estado do Pará, no combate à grilagem de terras”.
Essa é a situação que se espraiará por todos os Estados da Amazônia. E em sua esteira virá mais destruição da floresta, pois, como sabemos, a grilagem sempre foi o primeiro passo para a devastação ambiental.
Sendo assim, Senhor Presidente, está em suas mãos evitar um erro de grandes proporções, não condizente com o resgate social promovido pelo seu governo e com o respeito devido a tantos companheiros que deram a vida pela floresta e pelo povo Amazônia. São tantos, Padre Jósimo, Irmã Dorothy, Chico Mendes, Wilson Pinheiro – por quem V. Excia foi um dia enquadrado na Lei de Segurança Nacional – que regaram a terra da Amazônia com o seu próprio sangue, na esperança de que, um dia, em um governo democrático e popular, pudéssemos separar o joio do trigo.
Em memória deles, Sr. Presidente, e em nome do patrimônio do povo brasileiro e do nosso sonho de um País justo e sustentável, faço este apelo para que vete os dispositivos mais danosos da MP 458, que estão discriminados abaixo.
Permita-me também, Senhor Presidente, e com a mesma ênfase, lhe pedir cuidados especiais na regulamentação da Medida Provisória. É fundamental que o previsto comitê de avaliação da implementação do processo de regularização fundiária seja caracterizado pela independência e tenha assegurada a efetiva participação da sociedade civil, notadamente os segmentos representativos do movimento ambientalista e do movimento popular agrário.
Por tudo isso, Sr. Presidente, peço que Vossa Excelência vete os incisos II e IV do artigo 2º; o artigo 7º e o artigo 13.
Com respeito e a fraternidade que tem nos unido, atenciosamente,



Senadora Marina Silva
Vetos Solicitados à PLV nº 9, de 2009 (proveniente da MP 458)

1. Incisos II e IV do art. 2º:

Texto do PLV nº 9, de 2009:

Art. 2º Para os efeitos desta Lei, entende-se por:
II – ocupação indireta: aquela exercida somente por interposta pessoa;
IV – exploração indireta: atividade econômica exercida em imóvel rural, por meio de preposto ou assalariado;

Justificativa do veto
Os incisos II e IV do artigo 2º estabelecem a definição, para efeitos da aplicação da lei, de ocupação indireta e de exploração indireta.
Essas formas de ocupação e exploração não devem ser beneficiadas com a regularização fundiária, pois não consideram os critérios de relevante interesse público e da função social da terra. Para ser coerente com o veto ao art. 7º, a definição dessas formas de ocupação e exploração deixa de ter uso para a aplicação da lei.

Art. 7º:
Texto do PLV nº 9, de 2009:
Art. 7º Mediante processo licitatório que assegure ao ocupante direito de preferência, far-se-á a regularização em área de até quinze módulos e não superior a mil e quinhentos hectares, com ocupação mansa e pacífica, anterior a 1º de dezembro de 2004, efetivada por:
I – pessoa natural que exerça exploração indireta da área ou que seja proprietária de imóvel rural em qualquer parte do território nacional, respeitado o disposto nos incisos I, III e V do caput do art. 5º;
II – pessoa jurídica constituída sob as leis brasileiras, anteriormente à data referida no caput deste artigo, que tenha sede e administração no País, respeitado o disposto nos incisos II e III do caput do art. 5º.

Justificativa do veto
O art. 7º amplia extraordinariamente as possibilidades de legalização de terras griladas, permitindo a transferência de terras da União para pessoas jurídicas, para quem já possui outras propriedades rurais e para a ocupação indireta.
A titulação em nome de prepostos, que no projeto ganha a denominação de “ocupação indireta”, é a forma mais evidente de legalização da grilagem. Nas últimas décadas, a região amazônica vem sofrendo com toda a sorte de esquemas de falsificação de documentos em órgãos públicos e cartórios, invariavelmente com a utilização de prepostos que encobertam estratégias de ocupação irregular e concentração fundiária.
A possibilidade de titulação para pessoas jurídicas, além de ampliar as possibilidades de fraude, oferece um caminho rápido e de baixo risco de burla ao disposto no parágrafo primeiro do artigo 188 da Constituição Federal, que condiciona à aprovação do Congresso Nacional a alienação ou concessão de terras públicas com área superior a 2.500 hectares. A titulação de 1.500 hectares a uma empresa e de outros 1.500 ao sócio proprietário dessa mesma empresa, em área contígua, é absolutamente compatível com o projeto aprovado pelo Congresso, mas incompatível com a Constituição Federal.
O art. 7º desrespeita também o disposto no caput do artigo 188 da Constituição Federal ao incorporar formas de regularização completamente estranhas e antagônicas aos objetivos da política agrária, enquanto o comando constitucional determina que a regularização fundiária deve ser compatibilizada a esta

Art. 13:
Texto do PLV nº 9, de 2009:
Art. 13. Os requisitos para a regularização fundiária dos imóveis de até quatro módulos fiscais serão averiguados por meio de declaração do ocupante, sujeita a responsabilização nas esferas penal, administrativa e civil, dispensada a vistoria prévia.

Justificativa do veto
O Estado brasileiro não pode abrir mão do instrumento mais importante de controle do processo de regularização fundiária, porque não desenvolveu capacidade organizacional para realizar o processo com a segurança exigida pela sociedade.
A vistoria é fundamental para a identificação da ocupação direta, da utilização indevida de prepostos para ampliar os limites permitidos pelo projeto e, principalmente, da existência de situações de conflito na área a ser regularizada, o que, em muitos casos, pode significar a usurpação de direitos de pequenos posseiros isolados, com dificuldade de acesso a informação, de mobilidade e de reivindicação de seus direitos.
Por meio da regulamentação, pode ser definido procedimentos mais ágeis de vistoria nas pequenas propriedades, de até 1 Módulo Fiscal, conferindo a eficiência desejada na ação de regularização, sem abrir mão dos instrumentos de controle mínimos e da segurança necessária para a sociedade.

terça-feira, 2 de junho de 2009

PROSTITUIÇÃO

 

PROSTITUIÇÃO



Atualmente, questiona-se se a prostituição deve ser regulamentada como profissão, com todos os direitos das outras. Isso é certo ou errado?

Pergunta difícil de responder!

 

Antes de mais nada é preciso lembrar que as prostitutas são seres humanos como qualquer outro e a maioria não está na prostituição porque quer. São muitos os motivos que levam uma mulher a se prostituir: falta de formação moral na sua educação, falta de orientação religiosa, de oportunidades de trabalho; último recurso como sobrevivência; às vezes, única alternativa para fazer uma Faculdade; cansaço de uma vida difícil trabalhando duro sem nenhuma compensação real. Enfim, são mil motivos, todos eles derivados de uma desorganização social.


Como ser humano, a prostituta deve ter seus direitos, merece respeito, segurança, saúde e tudo mais. De certa forma, ela presta um serviço à sociedade porque é preferível que um homem estravase seus instintos sexuais, mal-educados, com uma prostituta do que com uma jovem inexperiente, dando-lhe a falsa ilusão de que lhe tem amor. É   o que normalmente acontece; sem que a mulher se aperceba, julgando-se moderna e liberal.


Se o homem, mesmo deseducado sexualmente, respeita uma moça de bons sentimentos e procura uma prostituta para se satisfazer, pelo menos é mais responsável; porque não está enganando ninguém; uma vez que a prostituta tem plena consciência de que está sendo usada; sabe que o homem que a possui não lhe tem nenhum afeto e, muitas vezes, nem ao menos a respeito. Ela sabe de tudo isso e não se importa porque a falta de sentimentos é recíproca e o que a move é o dinheiro.

Quão pobre e mesquinha é essa relação!


Se por um lado uma prostituta deve ter os mesmos direitos de qualquer cidadão; por outro, regulamentar seu meio de vida é dar força a uma relação que não deveria existir.

Por que não?!

 

Porque todas as pessoas nascem com uma vocação. E o que é a vocação? Vocação é um dom que nos foi dado por Deus para cumprirmos uma determinada tarefa neste mundo. Por conseguinte a prostituição não é uma vocação; e, sim, um desvio de comportamento. É uma perdição; isto é, são pessoas que se perderam da sua verdadeira vocação; ou por fraqueza ou por culpa da desigualdade social ou por culpa dos homens. Porque se não houvesse homens que procurassem as prostitutas não existiria a prostituição. E, paradoxalmente, eles são os primeiros a lhes atirarem pedras; a cuspirem no prato da comida com a qual se alimentaram.


O ideal é reconduzir as prostitutas dentro de sua verdadeira vocação, no mercado de trabalho. É não sugar o trabalhador e lhe oferecer salário justo e oportunidade de crescimento. Enfim, é criar uma sociedade justa onde todos tenham direitos iguais! E dentro da qual o sexo seja praticado com responsabilidade, respeito e amor!


NAIR LÚCIA DE BRITTO.



Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Revista Partes

http://www.partes.com.br/2017/11/01/poema-fora-de-moda/ Poema Fora de Moda Gilda E. Kluppel No vestuário comercial calças de boca de sino...