sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Integrante do Projeto Arqueria Indígena do Amazonas é convocado para a seleção brasileira de Tiro com Arco

Jovem de 17 anos do projeto da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) se apresenta no próximo dia 05 de janeiro
 
Manaus, 19 de dezembro de 2014 - O atleta amazonense Dream Braga da Silva, da etnia Kambeba, localizada no rio Cueiras, na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro, é o novo integrante da seleção brasileira de Tiro com Arco. O Arqueiro Indígena se junta a outros sete na lista de convocados pela Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTARCO) que deve se apresentar no dia 05 de janeiro de 2015, no Rio de Janeiro. O anúncio foi feito na última terça-feira (16/12).

Dream é integrante do projeto Arqueria Indígena, da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) que conta com a parceria do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer do Amazonas (Sejel), a Federação Amazonense de Tiro com Arco (FATARCO) e apoio da Confederação das Organizações e Povos Indígenas do Amazonas (Coipam), Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) e a Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (SEIND).  O Projeto conta com o apoio financeiro da BEMOL, por meio da Lei do Esporte. O jovem de 17 anos pratica o esporte há apenas um ano. Iniciado em 2012, o projeto visa contribuir para a popularização da arqueria e fortalecer a imagem e autoestima das populações indígenas da Amazônia. 

"Esse é mais um resultado extremamente positivo deste projeto: uma iniciativa pioneira e ousada empreendida pela FAS e instituições parcerias. Os jovens arqueiros indígenas, com menos de um ano de treinamento, ganharam medalhas de ouro (2), prata e bronze (2) no último Campeonato Brasileiro. A convocação do Dream é uma utopia se transformando em realidade. Nossa meta é participar da Olimpíada Rio-2016 e conquistar uma medalha. Isso parecia totalmente impossível quando  idealizamos o projeto e agora já é uma possibilidade concreta", afirma Virgílio Viana, superintendente geral da FAS e idealizador do projeto.

A convocação vem logo após Dream participar de duas competições nacionais no Rio de Janeiro. Em uma delas, o 7º Campeonato Brasileiro Infantil, Cadete e Juvenil Outdoor, conquistou a medalha de bronze na Equipe Mista Arco Recurvo Juvenil. 

"Dream foi o primeiro menino, da primeira seletiva nas comunidades, a ganhar o ouro. Estamos muito felizes que o nosso principal objetivo, a inclusão e integração social, está criando frutos. Para nós este já é o ouro", afirma Marcia Lot, coordenadora do projeto e caça-talentos responsável por encontrar os jovens nas comunidades do Amazonas.

A iniciativa foi aprovada na Lei de Incentivo ao Esporte (Lei nº 11.438/06), na portaria que estabelece 100% de benefícios fiscais para pessoas físicas ou jurídicas ao estimularem o desenvolvimento do esporte nacional, por meio da doação para projetos desportivos e para-desportivos. O projeto conta com patrocínio do Grupo Bemol/Fogás, do Amazonas.

Revista Partes

http://www.partes.com.br/2017/11/01/poema-fora-de-moda/ Poema Fora de Moda Gilda E. Kluppel No vestuário comercial calças de boca de sino...